Agora só em setembro

Ontem foi o último dia do Vicente na escolinha que frequentou desde os dois anos de idade. Em setembro muda de escola e vai ser outra vez tudo novidade. Confesso que estou apreensiva, pois ele já estava super adaptado às pessoas e crianças da escolinha onde esteve. Mas eles crescem e nesta nova escola já vai poder seguir com os futuros amigos durante mais anos (supostamente, não quero estar já aqui a fazer planos que para já não são os mais importantes). 
Para agradecer o carinho e ajuda de todas as pessoas da escolinha onde andou queria oferecer alguma coisa que lhes tocasse o coração, porque é muito difícil passar para bens materiais o enorme obrigada que tenho para dizer. O Vicente adora fazer os "nossos" bolos de chocolate (um só de chocolate e o outro de chocolate com framboesas), assim como adora ajudar a prepará-los (e prová-los também, claro!). E pronto, ficou decidido que seria essa a forma do nosso agradecimento. 
Fomos os dois comprar os ingredientes, preparámos tudo e levámos aqueles dois pedaços do nosso coração. Fiquei muito feliz por saber que gostaram do miminho e mesmo assim não consigo expressar todo o meu obrigada àquelas pessoas, que desde a cantina à secretaria, passando obviamente por todas as educadoras e auxiliares, conhecem o meu filho, sabem como ele é, ajudam-no a crescer e ajudam-nos a nós, família, a educá-lo da melhor forma possível.
Na despedida foi um misto de alegria por cuidarem tão bem dele e de tristeza por ele sair de lá. 
Novas etapas virão e o importante é ele continuar a ser feliz :)


Beach life

Enquanto as férias não chegam, temos aproveitado os fins de semana de sol para fazer praia. Os miúdos adoram e ficam super felizes. Eu também adoro estar na praia, mas confesso que ir com filhos ainda é muito cansativo. Com o Vicente estamos mais à vontade para quebrar rotinas, mas com a Inês temos que estar mais atentos aos horários, pois com o sono e a fome fica um bocado rabujenta.....e com razão!
Com a prática vamos descomplicando e percebendo qual a melhor estratégia. Para já a parte mais difícil de gerir são as sestas após almoço. Se decidirmos alugar barraca e ficar o dia inteiro na praia, quando acabamos de almoçar temos que os adormecer. E como? Vão à vez no carrinho bengala dar um passeio. Quando adormecem vão para dentro da barraca dormir a sesta. E começa a hora de descanso dos pais, à sombra do guarda-sol a ouvir as ondas e a ter conversas do início ao fim. No entanto, adormecê-los após almoço é uma tarefa ingrata, pois detesto exposição ao sol nas horas perigosas. Tentamos cobrir tudo com um pano branco bem grande e aproveitar todas as sombras possíveis e imaginárias. Para já tem resultado mas não acho a melhor solução, pelo que estamos a ponderar ir só de manhã ou optar por irem fazer a sesta em casa e voltarmos à praia de tarde. O mais chato desta segunda opção é o caos para estacionar o carro da parte da tarde, mas se for o melhor, paciência.
Com os lanches tem sido pacífico. Fruta, iogurtes, bolachinhas, sandes e sopas, para quando almoçamos na praia. Ninguém passa fome e tento levar sempre o mais saudável possível. Claro que depois há sempre a bola de berlim (tentamos dividir pelos 3) e às vezes um geladinho de sobremesa.
Não faltam baldes, pás, camiões, regador, muito protetor, chapéus na cabeça e muita brincadeira. As idas à água também são uma alegria, mas sempre muito vigiadas. Quando está bom para mergulhos saio de lá renovada com aquela água fria, que nos dias de muito calor sabe ainda melhor.
Regressamos a casa cansados, mas felizes pelo dia bem passado. Tento deixar tudo adiantado para o jantar (menus simples e rápidos), para podermos ficar mais tempo na praia e para não ter muito trabalho após os banhos, quando já só nos apetece deitar.



Bronzear sem ir à praia

Adoro praia. O sol, os mergulhos no mar, os gelados, os cremes com cheirinho a verão, as bolas de berlim......e também gosto de ficar morena. Mas para mim moreno não significa pele bronzeada em tons dourados. Nada disso. Quando eu estou morena quer dizer que estou com a cor que a maior parte das minhas amigas tem no inverno. Para além de eu ser branca tipo lula, ainda tenho a particularidade de demorar muiiiiiiitos dias a ganhar uma cor que se note. Não prescindo do protetor 50+ (adoro o da Piz Buin) e coloco durante toda a época balnear. Apesar do moreno saber bem, o que eu mais gosto é do ambiente descontraído, daqueles dias compridos e cheios de sol, de colocar o pé na areia e, agora que sou mãe, de ver os meus filhos felizes a brincar e a adorar estar na praia.
E como a maior parte do ano (para não dizer os 365 dias) eu estou mesmo branquelas, já pensei em experimentar algum bronzeador para aqueles dias de verão em que apetecia mesmo usar um vestido ou uns calções. Um bronzeado ligeiro, nada que pareça artificial. Um produto que seja fácil de aplicar e não deixe manchas, isso era top. Já ouvi falar muito bem do Divine Legs, da Caudalie, mas estou a falar-vos disto porque ontem vi no site da Primark a nova coleção de bronzeadores. As embalagens têm bom aspeto e o preço é bastante simpático, o que me deixa num misto de "tão barato que não deve ser bom" e "por este preço até nem custa experimentar"!

Alguém já experimentou?! Sugestões de produtos?!

Imagem retirada do site da Primark

1 ano de Inês

Os dias voam, os meses passam e a minha Baby Girl já fez 1 ano. Arisca e despachada, esta miúda está um amor. Costuma dizer-se que as meninas são do papá, mas neste caso temos menino e menina da mamã (ohhh God, quase nem tenho descanso)!
Adora comer, companhia para brincar, a música do Panda (delira completamente!!!), o irmão com as suas palhaçadas e os seus miminhos, passear, estar na praia, rir, imitar-nos.........muita fofura junta :)
Eu e o pai tirámos o dia de anos para estar com ela. Fomos buscar o mano à escola antes do almoço, assim que chegou com os amiguinhos da praia. Almoçámos os quatro e passámos o resto do dia todos juntos. Preferimos privilegiar estes momentos em família, sobretudo nesta fase em que ainda nem sabem bem o que é um presente. Cada vez mais sinto que o que os meus filhos gostam é de estar com os pais na brincadeira e é isso que tentamos dar-lhes.
Após o jantar, os familiares mais chegados apareceram para os parabéns e uma fatia de bolo. Coisa simples, como eu gosto. O bolo feito por uma amiga é prova disso. E como pedi de cenoura ainda deu para a Inês provar.....e aprovar!

Na consulta de 1 ano fartou-se de chorar, mas o mais importante é que está ótima. Ordens para deixar o leite de lata e começar a fazer a nossa alimentação (dieta saudável, de preferência), evitando no entanto alguns alimentos como os morangos e o chocolate. Entra nas nossas rotinas e parece que vai deixando de ser a nossa bebé.



Espelho meu, espelho meu, o que faço eu.....

A minha Baby Girl está a umas horas de completar 1 ano e eu ainda não decidi se vou fazer festa, onde vai ser, como vai ser, com quem vai ser......enfim, estou completamente descontraída (até de mais!). 
Amanhã há bolo e parabéns com a família mais chegada, até porque a miúda adora bater palmas quando ouve os parabéns a você. Mas então e a mega festa do primeiro ano que é "normal" fazer aos miúdos? Pois.....não sei! Esta semana está a ser de loucos e eu ando com pouco tempo (e paciência, confesso) para pensar nalguma coisa para lá de espetacular. Até já me ocorreu festejar o aniversário em modo pequeno-almoço, no jardim de nossa casa.
Agora a ideia que estou a tentar construir passa por um piquenique num parque. Mas uma comemoração simples e muito clean, que eu só de pensar na trabalheira que deve ser levar tudo para um parque já começo a achar má ideia!
Qualquer coisa se há-de arranjar. Estou a tentar inspirar-me em imagens e se calhar ainda envio para os convidados (que ainda não convidei) ajudarem no que puderem!!!!!
Estou em modo HELP e já estou com vontade de mudar tudo!


Fim de semana

Há aqueles fins de semana super cansativos em que só penso "mas quando é que chega segunda-feira?" E depois há aqueles fins de semana (cansativos na mesma) em que só queremos que segunda-feira demore a chegar.
Ter filhos de idades tão pequenas implica andar a reboque das suas rotinas. E quando os dois têm rotinas ligeiramente diferentes não podemos programar muito as horas, pois corremos o risco de nos sair tudo furado. Ontem de manhã, logo pela fresca, decidimos ir até à praia, a segunda vez da Inês. Apesar do calorão no nosso jardim, a praia estava ventosa. Mas na nossa barraca estava muito bom. Tivemos a sorte dos irmãos se entreterem a brincar e assim deu para uns pequenos banhos de sol.  Só faltou mesmo aparecer o sr. das bolas de berlim. Quando viemos embora ao final da manhã, os miúdos aterraram que nem uns patinhos.
Um aniversário ao almoço e de tarde piscina em casa. Eles estavam cansados e nós ainda mais! Não fosse a Inês acordar às 2.30 da manhã a dizer "olá olá olá olá" e só voltar a adormecer às 4.00......e não fosse o Vicente ir dormir para a cama dos pais e cair de cabeça.....e tinha sido uma noite de puro descanso!


Almost one

Mais um cliché: "o tempo voa"!
A Inês está quase a fazer um ano, como é possível?! A minha bebé, tão pequenina e rechonchuda agora já começa a ficar com ar de menina. As bochechas maravilhosas ainda as tem e apetece apertá-las a toda a hora. A interação com o irmão está cada vez melhor. Eles simplesmente adoram-se! Ela não fala (só diz olá e mamã....e hoje de manhã apontou para o Panda e pareceu-me ouvir "tanta"), mas percebemos tudo o que ela expressa, sobretudo quando aponta (para a comida, para as fotografias, para os livros, para o irmão......). Demorou a sentar-se sozinha, a querer começar gatinhar, a levantar-se sozinha apoiada a alguma coisa, mas agora faz isso tudo e a toda a hora!
E continuo sem saber explicar como é que este amor tão grande que tenho pelos meus filhos aumenta cada vez mais, mesmo quando acho que o que sinto por eles já transborda por todos os lados :)




Ser mãe também é...

...deitar-me para dormir e arrumar os chinelos bem para o lado para "arrumar caminho", pois já sei que há um dinossauro bebé que a meio da noite nos vem visitar :)

Conhecer a nossa cidade

Muitas vezes também somos turistas na nossa cidade/vila/aldeia/bairro/rua. Se estivermos atentos, há sempre algo mais para descobrir e é possível desfrutar de atividades bem pertinho de nossa casa. Hoje em dia, as cidades também estão bastante dinamizadoras e desenvolvem programas giros e interessantes.
No fim de semana passado decorreu o Open House Porto, uma iniciativa que nos dá a possibilidade de visitar edifícios (numa vertente arquitectónica) muitas vezes vedados ao público. Nós conseguimos ir com os miúdos ao Novo Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões. Um edifício lindo, que vimos a ser construído e que já está em funcionamento para os cruzeiros que fazem escala em Matosinhos. Tem um anfiteatro enorme no topo, com uma vista fantástica. O arquiteto que desenhou o Terminal preocupou-se em incluir elementos que nos fazem lembrar o mar. São disso exemplo as paredes que parecem escamas, os extintores em forma de peixe, a manga de acesso aos barcos em forma de cauda......um espaço muito engraçado e que também pode ter piada para os miúdos. Vale a pena!



Entretanto o Vicente pegou na máquina fotográfica e fez o registo do resto da visita. Tirava fotos a tudo o que via e até pedia para sorrirmos para a máquina. Diz que adora tirar fotografias. 
Aqui estão elas (algumas!!!!!!).


Ser mãe também é...

...comer as barrinhas da Kinder que o meu marido comprou para o Baby Boy.....UPS!!!!