18 de fevereiro de 2011

Há cada uma

Hoje testemunhei a lesão mais parva que já tive em toda a minha vida, pelo menos que me lembre. Estava muito concentrada a trabalhar. Encontrava-me debruçada na secretária a escrever e eis que quando me vou levantar...."ai ai ai ai, o que é isto que me está a dar?!". A F. é testemunha. Eu ainda  me tentei desengonçar a ver se estalava qualaquer coisa, mas nada. A dor continuou e já nem sentada conseguia estar.
Salvou-me o J. fisioterapeuta, que na hora de almoço torceu-me o pescoço, esfrangalhou-me o ombro , amassou os meus ossos e depois disto tudo já consigo entrar numa rotunda sem parecer uma velhinha.
Ainda estou em sofrimento, é verdade, mas muito mais suportável. O marido supimpa já prometeu sessão de tratamento. Banho quente, botija quente e emplastro de mentol.
Espero ficar boa já amanhã, não só para algumas mudanças para a casinha de bonecas como também para o último jogo do campeonato. Ainda tenho a esperança de amanhã pelas 19h30 estar assim:



Sem comentários:

Enviar um comentário