14 de fevereiro de 2011

O Medo, o Horror

Após adquirir o belo do barraco, uma das vizinhas da rua disse tal e qual: "Isto é muito sossegado e calmo. De vez em quando assaltam uns carros, mas isto é muito calmo". Ora bem, se calhar os ladrões assaltam em pézinhos de lã e não fazem barulho!
Ontem, a vizinha da rua de trás disse: "Esta zona é muito agradável. O Verão passado assaltaram as casas desta rua ao lado e um ladrão tentou assaltar a minha casa comigo lá dentro. Mas é um lugar sossegado e com o bom tempo toda a gente faz churrascos no jardim". Pois, com um cheirinho tão bom, quem não quer ser convidado?
De forma que tiro algumas conclusões. Continuar a ter o meu bolinhas (acho que mesmo deixando o carro aberto, ninguém o quer). Não fazer sinais de fumo no jardim, pois podem pensar que é churrasco. Colocar espanta espíritos em todos os locais exteriores da casa (assim, até o intruso do gato da vizinha se assusta). Fechar as persiansas (para alguns, estores) mesmo quando estiver em casa. Trancar os meus vestidos preferidos em local seguro, pois nunca se sabe que tipo de pessoas nos assaltam a casa. Esperar que nunca me assaltem a casa.

Sem comentários:

Enviar um comentário