30 de maio de 2011

O que eu tenho a dizer sobre os Globos de Ouro

Após assistir a mais uma gala da SIC, temo não conseguir lembrar-me de todas as coisas altamente alucinantes que vi ontem à noite, mas vou tentar.

Andreia Dinis. O vestido, ao estilo colour blocking, pedia outro penteado sem a "bandolete" da irmã mais nova. Talvez o cabelo preso de forma mais leve, sem estar demasiado colado.



Bárbara Guimarães. Será que a Bábá ainda não passou o período de amamentação? Tudo bem que ela está bem servida, mas sempre a mostrar tudo? Na minha opinião não a favorece nada.



Daniela Ruah. Muito elegante. Mais do que o vestido, adorei o penteado. A rapariga tem estilo e traz um pouco do glamour americano à passadeira vermelha portuguesa.



Diana Chaves. Aquele vestido cor de cócó brilhante não lembra a ninguém. Não gostei da cor e do tecido do vestido. Talvez num verde garrafa em organza.



João Manzarra e Jessica Athaíde. Gosto de os ver juntos. Fazem um casal muito fófi.



Kátia Aveiro. Ohhhh Kátia! Parecia um membro da Família Adams e o vestido não era definitivamente o número dela, pois atrás o corpete não apertava.



Marta Rebelo. Porque é que saíste da política? Porquê? O corte de cabelo não é o mais favorável e não gosto do vestido. Vá, talvez se safasse a parte de cima.



Sara Sampaio. Ohhh Sarita bonita (gira de meter inveja), hoje não era a festa do Peter Pan! O vestido era curtinho, mas nem foi isso que desgostei. A parte de trás estava presa em cima por um botãozinho.



Vanessa Oliveira. O que é que te fizeram ao cabelo, miúda? Foi alguma debulhadora que te passou por cima? As ondas estavam demasiado coladas à nuca e pareciam quase que forçadas a ficar na mesma posição. Não respira. Caras larocas mereciam melhor.




Ricardo Pereira. Alguém disse ao rapaz que estava em Portugal? É que de repente só se ouvia brasileiro e pensei que tivesse mudado de canal! Please, se até o Mourinho ganha um prémio no estrangeiro e fala em português, vem-me este mostrar o que aprendeu no outro lado do oceano. E eu que o tinha em tão boa consideração.



E se em vez de Globos de Ouro, fosse Globos de Vermelho? A cor dominante concerteza, quer para o bem, como para o mal. Fez-me lembrar a Feijoada da Caras onde todos vão com alguma coisa vermelha.








Eu sou a Jessica Rabbit, mas pintei o cabelo para ninguém me conhecer. Isto é que foi tudo de pernoca à mostra. Foram tantas que até enjoou.








Inês Folque. O meu preferido. Porque é muito supimpa, porque é da H&M e faz ver a muitos outros com mais uns zeros à frente, porque a miúda até tem pinta e um tom de pele que eu gostaria de ter. Foi uma surpresa.



E havia muito mais coisas para dizer, mas para já ficamo-nos por aqui.
Têm algum preferido?
 Fotos: VIP e Caras.

1 comentário:

  1. Ahahah! Adorei este artigo sobre os Globos de Ouro e suas toilettes/penteados. Não assisti porque não há pachorra, mas concordo que os vermelhos e as rachas abruptas nos vestidos claramente dominaram, tanto que até deve ter dado para enjoar! Deve ter sido interessante olhar à volta e ver tantos clones... Lol!

    ResponderEliminar