6 de setembro de 2011

Diplomas, para que os quero?

Quando há uns belos anos acabei a licenciatura, inscrevi-me no Centro de Emprego para frequentar um estágio profissional. Como tal, necessitava de apresentar o meu certificado de habilitações. Fácil! Dirigi-me à secretaria da faculdade (Universidade do Porto) e pedi o meu certificado. E pronto, foi o descalabro! Não era possível adquirir o certificado, que custava uns euritos, sem também pedir o diploma, que na altura estava avaliado em 100€! Eu achei aquilo tão incrédulo que disse à senhora que não tinha aquele dinheiro (foi uma conversa assim à Floribela!). Que depois de arranjar um estágio, aí sim, teria dinheiro para, se me apetecesse, comprar o diploma! Mas nem o meu ar de coitadinha lhe tocou o coração. Quando vi que aquela conversa não me ia levar a lado nenhum, lá pedi as duas coisas, mas contrariada. Não compreendo qual a lógica de ser obrigatório pedir o diploma para podermos ter acesso ao certificado, que no fundo é o mais importante. Até porque o diploma continua em paz e descanso na sua latinha azul.
Nos tempos que correm não sei se tudo continua igual, mas espero que alguma cabecinha iluminada tenha retirado a obrigatoriedade de pedir o diploma.

2 comentários:

  1. Concordo plenamente. "Uma coisa é uma coisa; outra coisa é outra coisa"...tudo tresanda a negócio!

    ResponderEliminar