12 de abril de 2012

Crazy Mamma

Estar grávida é sem dúvida entrar num mundo completamente diferente! Com sorte tenho amigas que também estão neste estado de graça (ou estiveram até há uns dias atrás) que me vão dando dicas sobre o que hoje em dia se usa e se compra. Sim, porque se eu perguntar à minha mãe, a primeira coisa que ela diz é "No meu tempo não era nada assim!". Não era obrigatório o bebé sair de gorro do hospital, não havia as cadeirinhas de viagem, nem tão pouco metade dos cremes que hoje se encontram nas farmácias. Já para não falar nas fraldas, que eram de pano.
Depois há um sem fim de artigos que parecem simples e afinal não são: são as camas de grades que afinal não são berços, são os carrinhos que podem ser trios, duos e sei lá mais o quê, são os bodies, calças com pés e babygrows (mas afinal isso não vai dar tudo ao mesmo? Não!), é a dificuldade em encontrar pijamas de amamentação (ou seja, desde que tenha botões à frente, serve), é o kit de higiene que tem que obedecer a critérios, são as toalhas que devem ser próprias (mas eu não posso usar as que já tenho lá em casa? Parece que não!). Bem, isto é uma pequena amostra, porque ainda me falta entender tanta coisa que eu nem faço ideia.
E para ser uma mãe minimamente informada, para além de dois livros que tenho na mesinha de cabeceira, estou à espera das aulas de preparação para o parto, que devem estar aí a acontecer. Vejam lá que eu estou à espera do curso para saber se compro babygrows em algodão (já que nasce em Junho) ou se nos primeiros dias têm mesmo que ser daqueles mais grossinhos! Já para não falar que paira sempre a dúvida "Compro o tamanho 0 ou o tamanho 1?". Isto quer dizer que o que já tenho lá em casa é muito pouco ou quase nada. Vá, metade de quase nada!
Há momentos em que acho que não vou saber lidar com nada. Mas, segundo consta, é normal as mães de primeira viagem (como já vi escrito pela internet) sentirem estas dúvidas e preocupações. I hope so!
Acima de tudo tento estar calma e não stressar muito com estas coisas. Mas já me estou a mentalizar para a poucas semanas do nascimento andar que nem uma louca com as compras de última hora. Quanto mais não seja a primeira roupinha para a criança vestir!

2 comentários:

  1. Ah ah ah... pois, tudo isso é super normal... mas o melhor mesmo é não stessar, tudo se vai resolvendo e na verdade muita coisa só vais perceber quando o tiveres cá fora... é sempre assim!!!
    Falo eu que sou uma "deixa-andar" do pior, enquanto toda a gente dizia que se devia ter a mala pronta ás 35 semanas, eu acho que só ficou pronta lá para as 39 (eu tinha a certeza que ela não ía nascer tão cedo ;D)!
    Na semana 39 fui fazer CTG, mas deixei a mala em casa, ou seja se ela quisesse nascer o pai tinha de ir buscar a mala ;D
    É claro que não estou a dar um bom exemplo só a contar uma história "engraçada"....
    Nas aulas de preparação vais esclarecer muita dúvida... bjs*

    ResponderEliminar
  2. Obrigada:) É sempre bom ouvir outras experiências. Para tão tarde não devo deixar, mas às 35 semanas (ou seja, faltam 5) não sei se já terei tuuuudo o que será necessário :) Vamos indo e vamos vendo!

    ResponderEliminar