28 de maio de 2012

Homens vs. Homens

Já não é a primeira vez que me deparo com algumas das minhas colegas de trabalho em conversas sobre os respectivos maridos. Todas apontam defeitos, defeitos, defeitos e nenhuma virtude à pessoa que escolheram para partilhar os momentos da vida. Umas já têm uns valentes anos de casamento, outras nem tanto. No outro dia, uma das que já estava "pelos cabelos" está casada há quase 3 anos! Não é assim tanto!
Eu não costumo opinar muito quando a conversa é essa. O meu maridão tem alguns defeitos (e ainda bem) mas também tem muitas qualidades e vivemos muito felizes. O importante é apreciar as qualidades e saber lidar com os defeitos, digo eu, uma rapariga nova e inexperiente!
As outras ficam sempre pasmadas porque eu não tenho lamúrias nesta matéria e dizem que é por estar casada há pouco tempo (ainda vou completar 4 anos daqui a uns meses). Que daqui a uns aninhos eu vou ter a mesma opinião que elas. E que os homens são todos iguais.
Ora bem, há aqui uma série de coisas que elas se estão a esquecer. Os maridos não têm que ser todos iguais e se eu sou feliz como estou agora não tenho que estar a pensar que daqui a uns tempos vai ser tudo diferente....e para pior! Sofrer por antecipação?! Nãooo! Até porque desconheço o futuro, senão já tinha acertado na chave do Euromilhões! Também tenho noção que tenho defeitos, por isso não me posso queixar muito!
Isto tudo para dizer que adoro o meu maridão, tal como ele é!

4 comentários:

  1. claro! Temos de aprender a amar as pessoas tal como são!

    ResponderEliminar
  2. Nem mais, tal como diz a Fashionista!

    ResponderEliminar
  3. O espírito do "porque os maridos das outras são..." !

    Também estou muito satisfeita com meu (não marido mas namorado de longa data) e se ele tem defeito eu também os tenho portanto vou queixar-me de quê? De ele me aturar? ;)

    É a primeira vez que vejo o meu blog na barra de leituras de outro blog! Muito obrigada. Sinto-me honrada :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. E quem fala assim não é gago :) Boa supimpona! É importante haver pessoas como tu que valorizam o outro e mostram como a chave para a felicidade passa, e muito, por aceitar o outro tal como ele é. Não é fácil, nem toda a gente tem a tua/vossa facilidade mas é possível. E é um trabalho que começa em nós mesmos. Em aceitarmo-nos a nós mesmos... Antes de aceitarmos o outro. Um beijo enorme para o casal sumpimpa que vocês formam! :)

    ResponderEliminar