1 de fevereiro de 2013

Era uma vez...

Desde que o Baby Boy nasceu apeteceu-nos ler-lhe contos infantis. Mas talvez porque o primeiro mês foi super-hiper-mega desgastante e eu andava tipo zombie, acho que foi só por volta dos 2/3 meses que antes de o deitarmos reservamos uns minutos para a hora do conto. E como ele adora. São as cores, o virar a página, a entoação das falas! Ao início apenas os olhos reagiam. Agora, com os seus 7 meses e meio já manda uns "bitaites", dá gritinhos de alegria e estende as mãos para pegar no livro. Quando não consegue levanta os pés, na tentativa de chegar mais alto! 
Só acho é que não fomos logo para livros para bebés, mas isso é porque mal pusemos a vista em cima a um livro cheio de histórias conhecidas em versão resumo, não pensamos duas vezes. Depois lá encontramos o Rato Renato e o Tété, que não têm ogres e lobos maus.
Agora vou entrar na fase de procura de livros para bebés, mas que tenham muita cor e uma história! Porque é a história que tem graça. Aqueles livros que ensinam as cores e os números e outras coisas mais são giros para durante o dia. E acho que ele ainda não está nessa fase, digo eu, recém-mamã. Mas à noite nós gostamos é de uma história para adormecer. Ou pelo menos para ele saber que a seguir vai dormir, porque até agora nunca adormeceu durante a leitura!
Alguém tem dicas?




Sem comentários:

Enviar um comentário