29 de maio de 2013

O computador dá sempre para os dois

Agora que o Baby Boy já se maneia para todo o lado é difícil deixá-lo sozinho por algum tempo. Como eu queria ir ao computador ver umas coisas, esta foi a maneira mais rápida de o ter "controlado" no meu colo. Óbvio que isto não dura muito tempo, mas o suficiente para ir vendo umas coisas. Pronto, acabou o sossego. Ele só quer o teclado!


27 de maio de 2013

Ar livre

Parece que o bom tempo não quer nada com o Norte. Não que esteja nenhuma tempestade, mas ora está sol de manhã, ora está vento de tarde, ora as temperaturas ficam baixíssimas. Os planos de atividades ao ar livre tanto podem dar certo como saírem um autêntico desastre. Este fim de semana optámos por ir para a rua de qualquer maneira (vá, só mesmo se chovesse é que não!). Começamos por um passeio pela Rua de Santa Catarina, com imensos turistas e uma temperatura muito agradável. A viagem foi de metro, ou não morássemos nós a poucos metros de uma estação. O Baby Boy adora o metro! Visitámos Serralves, onde seria melhor aproveitado se não estivesse tanto vento e não nos tivéssemos metido por uns caminhos pouco babyfriendly. Mas a companhia era boa, por isso superou o resto e até deu para nos rirmos da situação. E ainda muita brincadeira por casa e umas comprinhas no domingo ao final da tarde. Queremos mais. E também queremos um tempo mais amistoso para idas à praia, piqueniques sem cabelos a voar e passeios na marginal.


24 de maio de 2013

Beach Time

Ontem passei na Calzedonia e fiquei delicada com a colecção, desde os biquinis à roupa de praia. Vale a pena dar uma espreitadela!


23 de maio de 2013

Mamãs e papás, novidades fresquinhas

Agora fiquei curiosa........Mango Kids!!!!!!



Programinhas de fim de semana

As manhãs e as noites ainda são frias. Olho para alguns blogues e vejo já um espírito de verão, o que me deixa com alguma inveja. Miúdos na praia, sandálias no pé, pernas à mostra.
Pelo menos durante o dia está sol, o que já nos aquece um bocado. Já começo a magicar uns programinhas para este fim de semana.
Passeio pelas ruas da cidade para continuar a comprar kits de verão para o Baby Boy.
Uma ida à romaria do Sr. de Matosinhos. Pão com chouriço, bifanas, ginginha e muitas coisas boas.
Passeio pelos jardins de Serralves, que ao Domingo de manhã têm entrada gratuita e são de nos perdermos por lá com tanta paz e beleza.
Uns almoços no jardim lá de casa. Temos que abrir a época oficial dos convívios no jardim. Começar a abrir os guarda-sóis, estender mantas, colocar as espreguiçadeiras e encher as cadeiras de almofadas. E também estou de olho na nova iluminação decorativa para exterior do IKEA.
Se o vento deixar, a marginal. Adoro passeios na marginal e o Baby Boy também. Aliás, ele ainda só foi uma vez até à areia, já deve estar com saudades.
Brincar muito com o Baby Boy, que está na fase "eu consigo levantar-me sozinho com a ajuda do sofá" e "eu não gatinho mas arrasto-me com o rabo para me deslocar". Uma fase muito engraçada.
E depois de tantas ideias, vemos as previsões do tempo e já não sabemos o que vamos conseguir fazer ao ar livre. Com uns bons agasalhos, acho que conseguimos fazer tudo!



19 de maio de 2013

World Baking Day

Depois de uma amiga me perguntar se ia fazer um bolo para o Baking Day, não resisti a meter mãos na massa. Ainda para mais, Baby Boy e maridão tiveram uma longa tarde de sesta, o que me deixou com poucas opções para programas de Domingo à tarde.
E aqui está ele!


BabyStar

Ontem fomos apoiar o escalão de iniciadas do clube onde jogo. As meninas estavam a disputar a final do campeonato nacional....e foram campeãs!
Nos primeiros minutos do jogo, o Baby Boy reclamou (e muito!). Gaitas, apitos, gritos de "Goooooooolo".....demasiada informação para ele. Mas depois de se ambientar e entrar dentro do pavilhão adorou todo o ambiente e divertiu-se bastante. Ainda para mais com tanta menina gira à volta!
Ainda teve direito a um cachecol que lhe ficou a matar. Era um mini-adepto muito empolgado e queria seguir a bola para todo o lado. Batia com as mãos e balouçava os pés. Um espetáculo!
Baby Boy
Macacão Zara Kids
Casaco Zara Kids
Meias H&M
Sapatos Conguitos

Supimpona
Casaco Lefties
T-shirt Mango
Calças Mango
Sapatilhas All Star

17 de maio de 2013

Depois da festa.....a Decoração

Os pompons de seda para o Batizado do Baby Boy foram feitos com tanto carinho pelos papás que até custa deixá-los numa caixa à espera de mais uma festa. Assim sendo, o papá teve a ideia (e muito bem! estou  chocada de tão surpreendida!) de colocar estas bolinhas amorosas no quarto do Baby Boy. E ficaram lindas. Eram três, até uma ter caído em cima das sobremesas do Batizado. Ficaram duas!




15 de maio de 2013

Happy Woman do Happy Things

Ando em falta com a minha querida amiga Happy Woman, que tem um jeitaço para fazer coisas super giras  na sua Simply Happy. Para celebrar o nascimento do Baby Boy, ela ofereceu um quadro muito fofo que, confesso, ainda não foi pendurado (tenho alergias a furar paredes). Mas fica aqui promessa de que não tarda e ele estará no sítio certo.



In Love

Estou completamente apaixonada por vestidos compridos. A ver vamos se é este ano que compro um assim comprido e bem giro!

Lanidor

Massimo Dutti

14 de maio de 2013

Olá 55Kg

Qual não é o meu espanto quando ontem me pesei e vi o monitor oscilar entre os 54,9Kg e os 55Kg. Depois lá se ficou mesmo nos 55Kg, certinhos, sem tirar nem pôr.
Há meses que esperava este número e foram mesmo precisos 11 meses para voltar ao meu normal.  Tanto tempo!!!!! Confesso que a barriguinha ainda precisa de um ligeiro retoque (mais uns abdominais para aperfeiçoar) e as coxas já estão quase a descolar na totalidade uma da outra.
Os treinos e jogos ajudaram imenso. Nada como exercício físico (e neste caso de competição) para emendar qualquer corpinho. O facto de nas últimas semanas ter mais tempo em jogo também ajuda. O desgaste é bem maior. A comidinha também foi reduzida. A minha faceta "alarve" acabou e agora é tudo na base do essencial e não do "come-come-come-até-não-aguentar-mais".
Foi mesmo só isto, sem truques: exercício da pesada e redução nas quantidades de comida. Não há como enganar. Não foi preciso gastar dinheiro e, se formos a ver, ainda se poupa. Claro que o facto de ter as avós por perto ajuda imenso, pois tenho que ter tempo disponível para o andebol.
Agora é continuar e não descurar nada. Acho que começa a fase mais difícil: MANTER! E com os treinos a acabar em Julho (e de vez após 16 anos), a tarefa do exercício físico vai ser mais complicada. Será que vou ter que me resignar ao ginásio?!


10 de maio de 2013

Cheirinho a perfume

Gosto de usar um perfume de inverno e um perfume de verão. Normalmente, para o inverno não dispenso o meu J'Adore da Dior, que é doce e quente. Para o Verão atiro-me aos perfumes da Escada, que têm sempre uma versão mais fresca e outra mais doce.
Este ano ainda não tive tempo para passar numa perfumaria, mas ontem, quando estava a fazer um pagamento na Zara, reparei nos perfumes que estavam no balcão. Por norma não ligo a perfumes das lojas de roupa, mas o frasco daqueles chamaram-me à atenção. Fazem lembrar as edições da Escada que costumo comprar. Decidi meter o nariz e gostei daquele cheirinho: um mais fresco e outro mais doce. E o preço (12€ e qualquer coisa) parece-me bastante bom. Estou a considerar!

8 de maio de 2013

Estão a ver porque é que estou tão confusa?

Eu gosto de tantas conjugações que não cabem todas aqui. O certo é que com o meu sofá castanho parece que tudo se torna mais complicado. Ahhh, e o meu orçamento também não é muito famoso. É muito baixo para o que realmente gostaria de fazer. De qualquer forma estou decidida a dar um ar mais colorido lá por casa e a primeira divisão é a sala de estar.
Procuro inspirações, foco-me na minha ideia e na hora de ir às compras fico logo indecisa! Cá para nós, isto vai ser um processo moroso.
Como podem ver adoro o azul claro, mas não sei porquê o verde "mexe" comigo!

Têm algum preferido? E sugestões?
(as imagens foram retiradas do site do IKEA, Zara Home e loja Casa)

Azuis


Azul e amarelo


Azul e preto


Azul e rosa


Verde e azul


Verde e amarelo


Verde e rosa



7 de maio de 2013

O batizado propriamente dito

O dia não podia ter começado melhor. Depois do Baby Boy (a estrela do dia) ter bebido o seu leitinho não quis mais adormecer. Ainda tentei forçar o soninho, mas arriscava-me a tornar o início da manhã num filme de terror. Comecei então a preparar-me para o que pudesse vir a seguir: miúdo mais irrequieto durante toda a manhã!
Depois foi sempre a correr. Não vale a pena pensar que vai ser tudo uma calmaria, porque no dia há sempre muito stress (principalmente eu que gosto de cumprir horários!). Até a escolha dos brincos teve que ser feita no carro, já a caminho da igreja.
Antes da cerimónia começar passei a máquina fotográfica a um dos meus irmãos e a seguir mirei um fotógrafo com ar decente e pedi-lhe o favorzinho de tirar uma ou duas fotos profissionais ao meu menino (ele fez o registo fotográfico de toda a cerimónia..... espectáculo...e já enviou as provas para escolhermos!!!).
Agora vamos ao "durante a cerimónia". Foi uma excitação. Baby Boy acenava a toda a gente, fazia sapatiado, dava gritinhos quando via o tio "fotógrafo", quis por várias vezes arrancar o chapéuzinho da menina que estava ao nosso lado, fez-me um foguete nas meias com o seus primeiros sapatos de sola, andou a saltar de colo em colo e adorava estar de pé em cima da cadeira a olhar para a plateia que assistia à missa. Na hora do padre benzê-lo, Baby Boy tentava afastar a mão do senhor, mas quando foi para colocar a água na cabeça nem um protesto! Devia estar a pensar: "Vamos tomar banho? Onde está o meu patinho amarelo?!". Ficou a observar a água a cair da cabeça e pela cara dele tinha continuado o resto da cerimónia na pia batismal.
O resto do dia continuou em nossa casa com a família. Muitas conversas, muitas brincadeiras com direito a galo na cabeça e um dia muito bom para estar no jardim. O bolo feito pelos papás (e decorado pela mamã) foi um sucesso, mas prometo que o próximo vai ficar bem melhor. A festa prolongou-se até à noite e no final estávamos exaustos, mas com a sensação de que todo o esforço valeu a pena.


Vestido Pedro del Hierro
Sapatos Blanco
(falta a clutch para completar o modelito)
Casaco Laranjinha
Fofo Laranjinha
Meias Laranjinha
Sapatos Conguitos

O bolo caseirinho  - bolo de chocolate com recheio e cobertura de natas e queijo mascarpone (com os sapatinhos feitos pela bisavó em cima de pasta de açúcar).
O leite creme que estava divinal.
A laranja e manga merengadas que foram um fiasco.

A minha vela low cost (vela 1,50€ - anjinho Natura Pura 1,90€ - fita azul oferecida pela senhora da retrosaria).
A toalha de batismo do papá com as inicias da avó.
A mantinha Natura Pura com o nome do Baby Boy oferecida à nascença pelo tio Zé.




6 de maio de 2013

O fim da festa

Fica sempre um vazio no final de todas as festas. Tantas horas dedicadas aos preparativos para depois passar tudo tão rápido. As coisas todas arranjadinhas para em minutos ficar tudo desarrumado. Uma desarrumação boa, pois é sinal de uma casa com vida.
O batizado do Baby Boy correu bem. Uns percalços pelo meio, mas nada de muito importante. Até o fotógrafo (que não tínhamos!!!) arranjámos à última da hora, minutos antes de começar a cerimónia. Um senhor simpático que estava a fotografar outro batizado acedeu ao pedido de uma mãe desesperada (eu!) porque não ia ficar com fotos profissionais na hora da criança receber a água benta. (Ao meu irmão que tanto se dedicou a tirar fotos de todas as formas e feitios um obrigada especial. Não ficaram profissionais porque a máquina que lhe passei para as mãos quando entramos na igreja também não é profissional).
A casa cheia, o barulho das conversas e dos brinquedos que tocam, o sai e entra para o jardim, o sol a bater na cara e depois........aos convidados vão-se embora e ficamos só os três. O silêncio e a descompressão dos últimos dias faz-nos parar no tempo a brincar com o nosso Baby Boy. Apagam-se as luzes e é hora do repouso merecido.




Uma dia da mãe especial

Este foi o meu primeiro dia da Mãe (quando estava grávida ainda não tinha noção do que era ser mãe). Não sei bem o que senti, pois o frenesim com o batizado do Baby Boy foi tanto que acho que me esqueci que era mãe. Ahhh, não! Quando o padre disse "Mãe e pai ,acompanhem-me" eu lembrei-me que já não sou só filha ou neta, também sou mãe. Esta palavra tão pequena que traz tanta coisa com ela. Muitos sentimentos misturados. Muitas responsabilidades. Muitos sonhos. Muitas preocupações. E isto tudo para o resto da nossa vida.
Ser mãe é muito mais do que eu poderia esperar. Para as coisas boas e para as coisas menos boas. Às vezes não me sinto uma mãe completa e falho em tanta coisa. Outras vezes fico sem saber o que fazer, desesperada até (onde está o meu instinto?!). E por isso agradeço à minha mãe todo o apoio e paciência que ela tem comigo e com o neto mais-que-tudo. Ontem também foi o dia dela. E o dia das minhas avós. E o melhor de tudo foi que estivemos o dia todas juntas e foi para lá de muito bom!
Obrigada à minha mãe, às minhas avós e ao meu filho que faz de mim uma mamã toda babada.

Seria injusto andar aqui a mostrar a cara laroca do meu filho e não mostrar a minha (menos laroca, eu sei!)