23 de setembro de 2013

Viagens planeadas

O fim de semana que passou estava destinado a comemorar os 5 anos de casamento. Sempre que se proporciona gostamos de passar uns momentos a dois e fazer algumas coisas que não conseguimos fazer quando estamos com o Baby Boy. Coisas como acordar e tomar um pequeno almoço tardio numa esplanada a ler uma revista, almoço ligeiro e demorado, passeios de mão dada e sem horas marcadas.
Eu, pessoa adepta da organização e de poucas surpresas, gosto de planear as viagens, sejam elas de uma semana ou de um dia. Nunca fui muito de me fazer à aventura e procurar alojamento. Gosto de ir com as coisas marcadas e com algumas ideias na cabeça do que podemos fazer em determinado local.
Este fim de semana não foi exceção e já com o hotel marcado surge a hipótese de uma visita a familiares do interior. Iam pais, tios, primos e primos-bebés e nós também não queríamos perder a oportunidade para um passeio em família e um dia a lembrar locais e pessoas. No problem, dava para um sábado em família, um regresso ao final da tarde, a dormida no local já marcado e o domingo só para os dois. E assim foi! No sábado lá fomos todos por essas  curvas e contra curvas do Douro. Depois de algumas visitas a pessoas muito simpáticas almoçamos em grande confusão, mas com muita animação. Hora de regressar! Nós, que estávamos com o depósito de combustível mais para o vazio que para o cheio fomos à frente, para abastecer! Decidimos fazer um percurso diferente dos outros para evitar tantas curvas e acabámos por ser desviados por um atalho devido a um enorme incêndio que já afetava a auto-estrada. E o corte foi feito logo na curva anterior à estação de serviço.....e o gasóleo a desaparecer. E eu comecei a ficar preocupada. A rua por onde nos desviaram tinha apenas árvores e ravinas, nada mais! E fomos nós para mais curvas e contra curvas! Lá conseguimos entrar novamente na auto-estrada e a uns míseros metros da portagem e outros míseros km da estação de serviço.....o carro vai cada vez mais lento e pára numa subida! Ficámos sem combustível! Com o Baby Boy no carro e o dia a anoitecer!!!!!!!!!! Não queríamos acreditar que aquilo nos estava a acontecer. Cabeça fria e toca a ligar para os familiares que fizeram a mesma viagem. Primeira tentativa e já estavam muito perto de casa.....segunda tentativa e estavam na estação de serviço à qual não conseguimos chegar, a poucos km de nós. Após uma tentativa falhada de 1,5lt de gasóleo e de 6 passagens pelas portagens por parte dos nossos salvadores, o carro lá arrancou e conseguimos chegar a casa! Bebé com fome, fralda suja, mas bem disposto, que foi o que nos salvou em 2 horas de preocupações, esperas e rezas.
Claro que depois vem o pensamento típico: "Devíamos ter procurado um posto de abastecimento antes de entrar para a auto-estrada", "Era suposto o combustível ter chegado e sobrado até à estação de serviço afetada pelo incêndio". Pois, se nós soubéssemos o que ia acontecer, não tínhamos escolhido o caminho com trânsito cortado e não tínhamos esperado por uma estação de serviço de auto-estrada para abastecer, ainda por cima com o nosso filho ao lado! 
Mas o pior já passou e o maridão ficou alertado para assim que o carro entrar na reserva......mesmo que ainda tenha 10 litros e que dê para muitos km, é para abastecer (que por acaso ele até nem deixa chegar à reserva, mas naquele dia parece que tudo nos acontecia).




Ainda rumámos ao nosso destino a dois. Chegámos tarde, muito tarde, mas chegámos. Conseguimos descansar e no dia seguinte fizemos tudo com a maior das lentidões, sem destino e sem planos, porque já não conseguimos pensar em muitas coisas depois de um final de tarde tão intenso!!!!
E vocês, costumam fazer muitos planos ou as coisas correm melhor quando vão à aventura? Já tiveram uma situação caricata na auto-estrada? Esta pequena aventura ainda vai ficar durante algum tempo nas nossas memórias e vai fazer-nos rir muitas vezes!






11 comentários:

  1. O meu marido sempre foi de deixar chegar até à reserva, andar uns km já na reserva e depois é que atestava. Claro está que este sistema não podia ter bom resultado. Conclusão, por 4 vezes (uma delas em pleno nevão) tivemos andar com um garrafão na mão à procura da bomba mais próxima. A última vez foi em 2008.Não há dúvida que o casamento lhe fez muito bem:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bendito casamento :) Os homens acham que têm sempre tudo controlado!

      Eliminar
  2. Realmente estas situações são chatas no momento, mas depois quando nos lembramos delas acabamos por sorrir...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade. Isto aconteceu no sábado e no domingo já nos ríamos do sucedido :)

      Eliminar
  3. Nós por cá também fizemos 5 anos de casados, mas sem precalços. Não saímos de casa! lol
    Há coisas mesmo complicadas, e eu nesse caso nem sei que faria. O que interessa é que acabou tudo em bem.
    Beijinhos ;)
    Tinita
    oblogdatinita.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então também está de parabéns :)
      Nós só realmente sabemos a nossa reação quando estamos metidos na alhada! Até ficámos calmos, depois um "mini-pânico" inicial! A nossa preocupação era o Baby Boy, que felizmente ainda dormiu uma parte do tempo!
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Bem, o meu carro (RIP, Bolinhas) já parou numa curva à saída da AE. Mas por sorte passaram uns amigalhaços, e depois de perceberem que eu não estava ali a descansar, lá me safaram :) Quem tem amigos não morre na cadeia! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem tem desses amigos, tem tudo :)
      Anós valeu-nos o primo porreiro!
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Bem que aventura que resultou o vosso passeio, eu também sou como tu gosto de tudo programado ao detalhe já o meu marido gosta de ir na aventura mas ele já sabe que comigo isso não funciona e pronto! Quanto á cena dos combustível ele também gosta de andar na reserva, principalmente quando era o carro mais velho agora já nem tanto. espero que apesar do percalço se tenham divertido e aproveitado :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mais engraçado é que o maridão nem deixa o carro apitar a reserva, mas nesse dia relaxou um bocado.
      Apesar de um momento incial mais alarmado, depois já nos ríamos da situação enquanto andávamos de portagem em portagem a ir buscar combustível com os primos que nos salvaram :)
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Que aventura!!! :)
    Gosto das coisas meio termos, às vezes muito planeadas, outras meio à deriva!! :) depende da viagem!! :)

    ResponderEliminar