27 de fevereiro de 2014

Gestos que salvam vidas

Este post é sobretudo de sensibilização. É um post sobre o Curso de Suporte Básico de Vida Pediátrico para Não Profissionais de Saúde que fiz há uns dias atrás. O conhecimento nunca foi de mais, certo? Então depois de ser mãe, em que me passa pela cabeça todo o tipo de acidentes com crianças, nem hesitei e inscrevi-me. É mesmo importante levar roupa confortável, pois a manhã é dedicada a "salvar vidas". Só com a prática é possível interiorizar todos os procedimentos necessários. Confesso que durante a simulação de cenários pensei em muitas situações que me poderiam acontecer e fiquei bastante inquieta. Não saber como agir no momento preocupa-me! Este "choque" de realidade também é bom para nos fazer atuar logo desde início: prevenção! Se mesmo assim a prevenção não for suficiente, não devemos entrar em pânico e passamos à parte prática o mais rápido possível. São ensinados os gestos corretos para casos de paragens respiratórios, engasgamentos, posição lateral de segurança e, também importante, saber pedir ajuda e saber que dados fornecer no telefonema ao 112.
Aconselho este curso a todos aqueles que tenham oportunidade de o fazer. Não só a mães e pais, a avós ou a pessoas que trabalham diariamente com crianças, mas a todos. Podemos encontrar uma situação em casa, na rua, em férias, em família, entre amigos,....E se estivermos preparados para agir adequadamente, podemos salvar vidas!
O curso, orientado por enfermeiros, é realizado pela Associação NOMEIODONADA, no Centro de Formação do Centro Hospitalar do Porto (Hospital Santo António). Muitos de vocês conhecem esta associação sem se lembrarem. Quem não viu o anúncio televisivo em que a Fátima Lopes dá a cara pelo projeto Kastelo - a 1ª unidade pediátrica de cuidados continuados e paliativos de Portugal?! Era pedido aos cidadãos que participassem através do Arredondar no supermercado LIDL. Já estão recordados? Quem quiser continuar a ajudar também o pode fazer no site da associação.
Outros organismos e instituições (por exemplo, Cruz Vermelha, Ordem dos Enfermeiros,...) têm este tipo de workshops, é uma questão de se informarem no que vos fica mais perto.
Acreditem que podem fazer a diferença!

Imagens retiradas do Manual que nos facultaram durante o curso

1 comentário:

  1. é realmente um tema importante!! às vezes acho que sou relaxada de mais...

    ResponderEliminar