28 de junho de 2014

Ser mãe também é...

...estar na brincadeira com o Baby Boy e deitar-me no chão a pedir beijinhos porque estou muito doentinha. Estava à espera de receber os beijos quando ele se deita ao meu lado e diz "O Vicente também...". Foi risota total!
Este miúdo já tinha piada, mas a cada dia que passa torna-se hilariante ouvir as perguntas que faz e as respostas que dá!!!

26 de junho de 2014

Pézinhos no chão ♥ O melhor do meu dia

O melhor do meu dia acontece todos os dias (pelo menos eu tento ver sempre alguma coisa boa), mas muitas vezes não consigo postar no blog tudo o que se vai passando. Falta de tempo, falta de inspiração, falta de paciência para escrever. De vez em quando vou passando assim por umas fases e o blog fica mais paradito. Vontade de tirar fotos também não é muita e não queria escrever-vos só por escrever!
Mas ontem à noite tive um episódio que queria partilhar aqui. O dia foi péssimo, com uma má disposição imensa. Andei a dieta e tive que sair mais cedo do trabalho para me deitar e descansar, tal era a fraqueza. O Baby Boy também resolveu adormecer às 18.00 o que lhe trocou os horários! Nada a ajudar! Já à noitinha, quando ele adormeceu (desta vez mais tarde que o normal....23.15), fui tratar de mim para ir finalmente para a cama. Estava eu a desmaquilhar-me quando ouço uns passinhos pelo corredor e uma vozinha de sono "mamã!". Agora que já não tem uma das grades na cama, o Baby Boy já consegue sair facilmente. Ainda só tinha acontecido uma vez. Aquele som de pézinhos descalços no chão transmitiu-me uma sensação muito boa. Não me perguntem porquê! Sei que apenas foi bom! Talvez porque é mais um sinal de que ele está a crescer, que está mais independente.......não sei bem, mas foi sem dúvida o melhor do meu dia!

24 de junho de 2014

São João dá cá um balão

Já lá vão as noites de São João passadas na rua, com as marteladas na cabeça e as caminhadas pela cidade. Ultimamente as sardinhas e o resto dos festejos são feitos em casa, em família e como me sabe melhor! Há sempre imenso reboliço e por muito que se adiantem tarefas nunca se faz nada nas calmas. A chuva ainda apareceu, mas foi embora a tempo de podermos usufruir do jardim!
Sardinhas, pimentos, entrecosto, melão e doces fazem sempre parte da ementa. A família complementa o que falta para esta noite e nos finalmentes há sempre o lançamento do balão. Este ano houve uma série de mal entendidos (o sobrinho pensa que a tia leva os balões, a irmã acha que a tia leva mesmo e entretanto o irmão disse que ia comprar um, mas o irmão afinal não tem e a tia também não.......), mas sem balão não ficámos. Em 15 minutos conseguimos ter o balão (aliás, dois balões) e toda a gente reuniu-se no jardim a ajudar e a vê-lo subir alto e mais alto! Exceto o Baby Boy, que só me dizia "mamã, tenho medo do balão". Pronto, balões e foguetes não é com ele, que prefere a parte de estar sentado à mesa a deliciar-se com o que lhe vai aparecendo no prato.
É assim o meu São João, uma festa simples com a família, sem grandes decorações ou ornamentos. O importante neste dia é estarmos bem dispostos a desfrutar de um programa tão típico desta noite! 


17 de junho de 2014

Cars Party

E depois de comemorar o dia de aniversário do Baby Boy com as pessoas mais chegadas, preparámos uma festa para amigos e pequeninos (e família também...sempre!).Depois de ter definido os gostos do Baby Boy, como se devem lembrar aqui, ficou decidido que uma festa com carros seria o delírio para ele. E assim foi!
Escolhido o tema, pensei nas cores. Azul, vermelho e branco. E depois andei à procura de inspirações no Pinterest. Esta é a parte que eu mais gosto. Pensar no que é possível fazer com cores e com um tema específico, sempre sem exagerar para não parecer muito pesado e carregado de "tralha". Gosto de apontamentos e pormenores. Muitas vezes dizem-me que os convidados nem reparam nestas coisas, mas eu gosto de olhar para o espaço e senti-lo agradável, enquadrado e com coisas que foram pensadas!
A parte do lanche foi quase toda caseira com bolo mármore, brigadeiros, gelatinas, pãezinhos de leite.....e o bolo central da festa (que como é óbvio só poderia ser um carro) foi uma amiga que se disponibilizou para o fazer! E ficou super giro. Ainda fez uma carrinha, cake pops e umas fatias de bolo a imitar carros. Adorei. Eu e todos os convidados! O Baby Boy assim que o viu disse "caaaaarrrro...antigo" com um sorriso nos lábios.
A festa correu bem, tirando o calor que se sentiu durante quase toda a tarde. Ainda por cima o sol aparece no jardim após o almoço, pelo que é mesmo para torrar. Valeu a sombra para os miúdos ficarem bem. Depois também houve a confusão de quem tem a casa com muitas crianças. Correrias, abertura de presentes, assaltos à mesa da comida ou seja, coisas típicas de uma festa de pequeninos (acho eu, que ainda sou novata nisto!). Quando foram todos embora olhei para o relógio e já passava mais do que a hora de jantar. Os dias são tão compridos e bem passados que nem damos conta! Mas dias não são dias e este era diferente de todos os outros.
No fim estávamos muito cansados, mas felizes!





Se servir de ajuda a quem gosta de preparar festas em casa, aqui vão os sítios onde comprei algum material:
Sinais de trânsito - comprei cartolinas, desenhei as formas e recortei. Colei com uma pasta branca que não prejudica paredes e portas.
Pista de carros - usei fita de pintor, a mais clara que encontrei no Continente.
Bandeirinhas, semáforos e a letra "V" são da Mooki - Vintage Party Styling4All e comprei online. Chegaram em 2 dias. Esta marca foi uma amiga que me aconselhou e tem coisa muito giras e para todo o tipo de temas e festas.
Ardósias pequenas - disponíveis na loja CASA. São marcadores para flores e especiarias. O giz vende-se em hipermercados e no IKEA também.
Guardanapos - IKEA.
Pratos de papel - IKEA.
Copos e talheres - optei pelos tradicionais de plástico. Os copos brancos e os talheres transparentes.


16 de junho de 2014

Oh happy day

O Baby Boy completou 2 anos a semana passada e o dia foi programado a pensar nele. Houve direito a pequeno almoço com sumo e croissant, praia, pizza para o almoço e, claro, muita brincadeira. Relax total, sem olhar muito para as horas!
Pensámos em vários presentes que sabíamos que ele ia adorar receber, mas optámos por dedicar o dia a fazê-lo feliz. Ver a alegria estampada na cara de um filho é das melhores sensações que já tive. 
No final do dia não podíamos deixar passar a data sem o bolo de aniversário e os parabéns com a família mais chegada. A mamã fez um bolo muito simples e passámos um final de noite muito agradável e com um tempo fabuloso a ajudar.
Fica aqui um cheirinho de um programa divertido (a fazer mais vezes durante os próximos meses!!!), com destaque para a chegada do Mickey Mouse ao nosso jardim.






6 de junho de 2014

O calor pede gelados

Não é que esteja propriamente calor (sobretudo pelo Norte em que o tempo anda tão incerto que não consigo arrumar de vez os botins!), mas já a pensar nos dias quentes, um gelado sabe sempre bem. A passear pela IKEA encontrei umas formas para gelados, a fazer lembrar as que a minha mãe usava quando eu era criança. Decidi então experimentar as formas e começar a treinar para quando os dias pedirem coisas mais frescas. Comecei pelos gelados de morango, mas há um sem fim de combinações possíveis. Sumo de laranja, refresco de groselha, iogurte natural com bolacha maria......enfim, é juntar ingredientes que fiquem bem e experimentar em gelado.

Receita para 6 gelados (e mais alguns)
500gr de morangos vermelhinhos
2 iogurtes naturais
Açúcar a olho (provar até achar que está bom)
Misturar tudo no liquidificador e dividir pelas formas. Eu só tenho 6 formas, pelo que ainda sobrou uma caneca cheia. Coloquei no frigorífico e serviu para o pequeno-almoço do dia seguinte.
O gelado estava muito bom mas o smothie estava delicioso! Pessoalmente preferi beber esta combinação do que comer em gelado. Agora é ir experimentando até encontrar o gelado preferido.







5 de junho de 2014

Chapéus de palha

Como já devem ter reparado, o Baby Boy usa imenso o seu chapéu de palha e eu também vou na mesma onda. São giros, há uma variedade imensa por onde escolher e ultimamente vêem-se cada vez mais. Depois de receber um comentário de uma leitora que não consegue encontrar um chapéu de menina que lhe agrade, resolvi fazer a compilação de alguns que se podem encontrar nas marcas mais acessíveis.....para a família inteira!
O melhor mesmo é comprar no início das coleções, pois são acessórios que desaparecem com facilidade e que depois podem não ser repostos. Já me aconteceu em anos anteriores e agora fico sempre atenta para  que não me escapem.
Onde também é normal encontrar este tipo de chapéus à venda é nas feiras semanais que ainda existem em algumas localidades ou então nas feiras populares que alegram o país durante todo o verão. Espero que possa ajudar quem ainda não encontrou o modelo ideal!













4 de junho de 2014

Mais um post sobre BB/CC Cream

Já vos tinha falado aqui da minha saga com o BB Cream. Não sou nenhuma expert, pelo que isto se resume apenas à minha experiência com este tipo de produto. Depois de uma experiência não muito boa, andei a fazer mais uns testes. Ainda há imensos produtos que não experimentei e também tudo depende do tipo de pele que temos. Nada como experimentar para perceber qual o melhor para cada uma. O que para mim pode não ter sido uma boa aposta, para outra pessoa pode ser o que funciona melhor.
Fica então aqui a minha pequeníssima aventura.



BB Cream La Roche-Posay foi o primeiro BB Cream que eu usei. Gostei muito da textura e da cobertura que deu ao rosto. No entanto, como vinha como amostra de outro produto da gama, o tom era demasiado forte para mim, pelo que fui usando esporadicamente e mais no verão.




Uns meses mais tarde decidi experimentar novamente este tipo de creme, e como a marca Nívea raramente deixa ficar mal, comprei este para o testar (agora com o tom mais claro, apropriado para mim). Infelizmente detestei e acabei por deitá-lo fora apenas com umas 6 utilizações. Secava muito rápido na minha pele e deixava umas marcas que não ficavam nada bem.


Decidi voltar à minha marca do momento e fui a uma farmácia pedir uma amostra do recente CC Cream La Roche-Posay. Deram-me 3 amostras e durante uma semana utilizei este creme. Gostei muito da textura, do cheirinho e do resultado final. Óbvio que para quem está habituada a usar base todos os dias, como eu, parece que ficava com a pele despida, mas após alguns dias foi fácil habituar-me. A minha pele ficava com um aspeto saudável, mas sem parecer maquilhada. E ainda tem proteção solar 30 para os dias de sol em que não vamos para a praia e esquecemo-nos de colocar protetor.











Estava praticamente decidida a adquirir o produto anterior quando me falaram do BB Crème au Ginseng da Erborian que, segundo dizem, tem a fórmula original e que promete um 5 em 1. Como tinha um vale de desconto bem simpático da Sephora fui à procura e lá encontrei. É muito agradável mas, pela relação qualidade/preço, o CC Cream La Roche-Posay não fica em nada atrás. Não fui muito inteligente em trazer a embalagem maior (45ml), quando podia ter comprado a mais pequena (15ml) para experimentar.....e saía muito mais barato. Agora parece que nunca mais acaba. Um senão deste produto é que só tem uma tonalidade, que por acaso é um pouco mais escura que o meu tom de pele. Não considero por isso uma boa compra, no meu caso (mas quem já não comprou por impulso e depois se arrependeu?!?!?!).
Esta marca tem o mesmo produto mas sem cor, que dá um brilho à pele ou que pode ser usado como primário antes da base. Este sim, parece uma boa aquisição.









Depois desta jornada com o BB/CC Cream, assim que esgotar a embalagem do Erborian, vou adquirir o CC Cream La Roche-Posay. Ou então encontro outro para experimentar, mas desta vez primeiro em amostras! Nunca se esqueçam das amostras, pois com elas podem poupar uma compra infeliz!

3 de junho de 2014

Dia da Criança

No Dia da Criança esteve um tempo fantástico para passear com os mais pequenos (tirando alguns ventos menos desejados que já são típicos no Norte). Houve imensos programas anunciados para todos os gostos e difícil era escolher. Nós tivemos uma comunhão e por isso passámos o dia todo em festa. Como a comemoração durou até depois do jantar, o tempo que estivemos ao ar livre foi numa pequena sessão fotográfica com a princesa do dia. O importante foi estar em família e com o Baby Boy a transbordar felicidade, com a excepção da hora de almoço (que foi mais hora do lanche do que de almoço, já que eram 15h!!!!) em que o sono deu lugar a alguma rabugice. De resto, portou-se lindamente e teve um dia em cheio.
Os modelitos escolhidos foram simples e discretos, como pedem este tipo de celebrações. Há sempre quem goste de coisas mais arrojadas e brilhantes, mas a simplicidade também pode ser sinónimo de elegância. Desta vez não optei por vestido e como a vontade de estrear as minhas sandálias novas era tanta, tentei combiná-las com peças simples e básicas. O Baby Boy, sempre com o seu chapéu de palha, fez um sucesso de tão querido que é (mãe super-hiper-mega babada a falar!!!!).

Chapéu Zara
Camisa Sfera
Calções Gocco
Meias Zippy
Sapatilhas H&M


Casaco Mango
Blusa Mango
Calças Mango
Sandálias Soft Grey (La Rdeoute)
Brincos Parfois


2 de junho de 2014

A cidade com festa

Nós gostamos de programas na cidade e então quando chega a altura das festas ainda é mais divertido. Há animação, há doçaria de se perder a cabeça, há peças artesanais que já não se encontram em lado nenhum, há música em cada banca e, não esquecer, há ainda as barraquinhas de solidariedade. A nossa primeira visita à festa da cidade foi muito rápida, mas já deu para respirar os aromas das farturas, experimentar o pão com chouriço e não esquecer a ginginha em copo de chocolate (paragem obrigatória!). É impossível resistir a tantas coisas deliciosas (é que são mesmo muitas), pelo que nos próximos dias o exercício não pode mesmo ficar esquecido.
Este ano, os carrosséis também são uma grande novidade para o Baby Boy, que ficou espantado ao ver tantos barquinhos do Noddy, ambulâncias a apitar, motas, Mickeys e muitos, muitos meninos por todo o lado. Também teve que provar os que os papás andaram a comer e via-se a felicidade dele estampada com todo o ambiente e com todas as novidades (menos com os homens estátua, de quem fugia a sete pés).
O melhor de tudo é que a festa dura umas semanas e já está certo que lá voltaremos com mais tempo! 
Quem mais gosta de visitar as festas que agora começam a "invadir" Portugal?!