29 de setembro de 2014

Uma pequena surpresa

A comemoração do nosso aniversário de casamento não ficou esquecida, apenas teve que ficar para uns dias mais tarde. Desta vez optámos por um hotel de charme, muito familiar e cheio de pormenores deliciosos. É bom variar um bocadinho dos grandes hotéis e experimentar locais tão personalizados como este, o Solar Egas Moniz
Fomos muito bem recebidos e os donos do espaço fazem questão em conviver com os hóspedes, sempre com simpatia. Percebe-se a paixão pelo que fazem! O jardim, os quartos, a sala de jantar e a sala dos pequenos-almoços dão-nos a sensação de estarmos de férias na "nossa" casa de campo. É um espaço muito acolhedor e em cada recanto há um apontamento tradicional.
Para surpreender o meu marido reservei um piquenique no jardim, que foi preparado assim que chegámos. A chuva não deu tréguas e começou a cair quando nos preparávamos para sentar na relva. Mas há sempre uma solução e fizemos o piquenique em frente à lareira da sala, com uma música ambiente divinal. Sem dúvida que queremos lá voltar, e da próxima vez com o Baby Boy, que vai adorar os espaços pensados para os mais novos.
Estas saídas a dois são muito importantes, sobretudo quando há filhos e o tempo parece que encurta, o final do dia é passado com muitos afazeres e as manhãs em correrias. E muitas vezes temos pequenos paraísos destes muito próximo de nós, onde podemos relaxar e fugir um pouco às rotinas da semana. Se quiserem procurar perto de vocês visitem a página do We Love Small Hotels, que nos foi dado a conhecer neste Solar com tanta história.










25 de setembro de 2014

Wedding memories

E já lá vão 6 anos de casamento e muitos mais de namoro! Tem sido uma caminhada muito feliz, com muita amizade e compreensão. Muito diálogo. Mas também temos os nossos momentos maus, algumas discussões, pontos de vista diferentes, dias com menos paciência! Faz parte! O importante é sabermos ultrapassar os obstáculos. Gosto sempre de rever o dia em que casámos. Ver a nossa família e amigos juntos em plena comemoração. Procuro sempre aquelas fotos mais bonitas, em que até ficámos bem (!!!). Tenho as minhas preferidas em molduras e surpreendentemente foram as captadas em momentos de relaxe, sem fazer pose.
Este ano, e depois de passar por mais casamentos e ver fotos em blogues, fixei-me em alguns pormenores, aqueles captados pelos convidados. Espero que gostem!






24 de setembro de 2014

Ser mãe também é...

...estar constantemente a ser surpreendida pelo Baby Boy. Sempre foi um filme para lhe cortar as unhas, pelo que o fazia quando ele dormia a sesta. Se antes já tinha cuidado, agora com a escolinha ainda mais. Normalmente ao domingo não escapa. Mas este fim de semana esqueci-me completamente. A hora da sesta passou e o Baby Boy a precisar de cortar as unhas!!!!
Ao final da tarde, assim como quem tenta fazer uma coisa que sabe que não vai acontecer, disse-lhe que ia fazer manicura à mota dele e a ele......e não é que ele deixou, não protestou e ainda pedia para cortar mais uma?!?!?!

21 de setembro de 2014

Desafio aceite

E agora passamos para o segundo desafio de questões. Este foi lançado pela Diana, do blog Missy Terere. Tem como objetivo mostrar um pouquinho mais de nós, através das perguntas que nos colocam. Vamos lá então às respostas.

1. Qual o melhor dia do ano?
A véspera de Natal. Todo o frenesim, as luzinhas na rua e dentro de casa, o cheirinho que vem da cozinha, a confusão à mesa.....adoro este dia, mais do que o dia 25 de dezembro.

2. Qual a peça chave numa gravidez?
Vestidos compridos. Ficam sempre bem.

3. Qual a grande viagem que ainda não fizeste, mas queres muito fazer?
Road trip por Itália.

4. Qual/quais a grande inspiração para o blog?
O meu dia-a-dia. Conversas que vou tendo com amigas, programas em família, blogs que vou lendo.....

5. Como vês o teu blog nos próximos 12 meses?
Igual. É um blog diário com uma dimensão pequena. Gosto dele assim! Mas vou tentar mudar a qualidade das minhas fotografias :)


E agora as perguntas que deixo para resposta.
1. Com que tipo de blogs mais te identificas?
2. Quais as tuas marcas preferidas (podem ser de qualquer coisa, moda, decoração....)?
3. Como gostas de festejar o teu dia de anos?
4. Se tivesses que ir viver para uma cidade qualquer do mundo, qual escolherias?
5. Quando eras pequenina o que querias ser quando fosses grande?


Blogs que desafio.


Bom desafio!

20 de setembro de 2014

Liebster Award, segunda vez

Tenho dois desafios pendentes, por isso este fim de semana vai ser dedicado a dar respostas às perguntas que me lançaram.
O primeiro foi enviado o mês passado pela Ângela, do blog Viver a Vida. É a segunda vez que respondo ao Liebster Award, com muito gosto! O primeiro desafio está aqui e poderão haver algumas repetições. Ora então vamos lá às respostas.

1. O que te levou a criar um blog?
Sempre gostei de relatar o meu dia-a-dia em diários. Chegar a casa ao final do dia e escrever fazia-me sentir bem. Às vezes não era tão certa, mas quando me lembrava lá ia preencher mais umas linhas. Com todas as ferramentas tecnológicas disponíveis deixei os diários e criei o blog, para ir guardando alguns momentos da minha vida e também para partilhar um pouco as minhas experiências. 

2. O teu blog revela a tua verdadeira personalidade ou é a pessoa que não consegues ser offline?
Sem dúvida....a minha personalidade. Tento colocar sempre fotografias pessoais para mostrar isso mesmo, as minhas coisas, os meus passeios, as minhas experiências.

3. Define o teu blog num parágrafo.
O meu blog é uma pequena amostra do meu mundo: do que gosto, do que vou fazendo, por onde vou andando....

4. O teu lema de vida qual é?
Be happy :)

5. Quais são os teus planos para o futuro?
Independentemente do que espero a nível pessoal e profissional, quero aproveitar cada vez mais os bons momentos.

6. Qual a tua profissão?
Estou na área da Informação Geográfica.

7. Qual o teu blogue favorito?
Tenho vários, desde moda a culinária, mas confesso que desde que fui mãe tenho vindo a seguir bastantes blogs de mamãs com pinta!

8. Qual a tua viagem de sonho?
Percorrer Itália de lés a lés.

9. Se tivesses de escolher uma única coisa para levares para um refúgio, o que seria?
Esta é difícil, não consigo pensar só numa coisa.....depende do tipo de refúgio, mas se fosse para descansar e fugir um bocado ao stress do dia-a-dia levava um bom livro!

10. O que anda sempre contigo na mala?
A minha agenda.

11. Qual o teu maior sonho?
Ver o meu filho crescer feliz e saudável.


Agora vou lançar 11 perguntas.
1. O que define o teu blog?
2. Quanto tempo ocupas a atualizar o blog?
3. Qual foi a viagem mais marcante que fizeste?
4. Quais as 3 coisas essenciais na tua mala de férias?
5. O que te faz lembrar a infância?
6. Na cozinha o que mais gostas de preparar....doces, entradas....?
7. Na hora de um programa a dois o que preferes: um passeio de mãos dadas pelo jardim ou um filme no sofá?
8. O exercício faz parte da tua rotina diária?
9. Surpresas românticas são contigo ou nem por isso?
10. Quais as 3 coisas que te tiram do sério?
11. Para relaxar, uma saída com amigas ou uma ida ao spa?

As minhas nomeações.

Regras.
Colocar a imagen do Liebster Award no blog.
Responder às 11 questões colocadas pelo blog que a nomeou.
Nomear 4 a 11 bloggers (não vale repetir quem nos nomeou).
Avisar quem nos nomeou que o desafio foi aceite para a pessoa ver as respostas.


Espero que gostem!


19 de setembro de 2014

Uma semana em Braga

A semana passada estive em trabalho na cidade de Braga. As rotinas matinais mudaram ligeiramente, pois o comboio era bem cedinho e não costuma esperar pelos atrasados. Se por um lado gosto de estar nas minhas rotinas, por outro até soube bem variar (mas só um bocadinho....porque custou-me levantar muito mais cedo, não poder ir levar o Baby Boy na sua segunda semana de escolinha e chegar muito mais tarde a casa).
Mas à parte disso, voltei a uma cidade onde já tinha estado algumas vezes em passeio, sobretudo para ir saborear as famosas tíbias e frigideiras de Braga. Desta vez não tive muito tempo para grandes caminhadas, pois só a hora de almoço me deixava algum tempo para relaxar. A cidade de Braga é jovem, movimentada, com pessoas muito bem vestidas e com uns petiscos  e doces de comer e chorar por mais. Estava repleta de turistas, o que lhe dava um ar bastante cosmopolita.
Ir de comboio é uma opção muito confortável, uma vez que a estação fica a 5 minutos a pé da entrada no centro e estacionar por aqueles lados pode não ser tarefa fácil.
Captei algumas imagens com o telemóvel, pode ser que abra o apetite a alguém que ainda não conheça esta cidade com tanta história!










17 de setembro de 2014

Que chegue o outono

Isto parece um contra senso com o post anterior, mas o tempo anda cada vez mais estranho e já começa a ser notório que a chuva, o vento e o frio estão a entrar de vez no nosso dia-a-dia. As roupas frescas ainda são a minha opção para estes dias, até porque só de manhã é que sabe bem um casaquinho. As sandálias também ainda fazem parte das minhas escolhas, mas confesso que estou cheia de saudades dos meus botins.
E se o tempo não está famoso para dias de praia, então que o outono venha de uma vez por todas. É que não consigo deixar de pensar nos modelitos que já andam aí espreitar as montras e os lookbooks! E para não variar, a Lanidor tem peças super giras....vou ficar de olho em toda a coleção. Cada vez mais apaixonada por um estilo descontraído e sofisticado, quero eu dizer, por um estilo boho!










15 de setembro de 2014

Afinal ainda é verão...

As férias acabaram, o verão está a terminar e a vontade de prolongar os bons momentos na praia e ao ar livre ainda é muita. As previsões andam uma confusão e às vezes até parece que vivemos num país tropical. Chove mas está abafado, está fresco mas quando o sol abre fica muito quente......enfim, andamos na fase em que as roupas frescas sabem bem como de repente umas galochas davam imenso jeito!
Este fim de semana fomos até à praia. O Baby Boy anda constipado e nada melhor que os ares do mar para o ajudar a recuperar rápido. Ao final da tarde, depois de um lanche delicioso, tirámos o calçado e fomos passear na areia. A água estava ótima, com uma temperatura tão agradável que naquele momento só pensei: "porque é que viemos tão tarde e não trouxemos os biquinis?!". Estava capaz de dar os melhores mergulhos deste verão e o Baby Boy começou logo a sentir os benefícios da água salgada.
Apanhámos pedrinhas, vimos as gaivotas pousar na areia e ficamos a sentir aquela água tão boa nos pés. Esta ida à beira-mar foi uma surpresa muito agradável. Só viemos embora porque havia banhos e jantares à nossa espera!





14 de setembro de 2014

Uma festa de menina

Ontem foi dia de festa....e como nós gostamos de festejar e de estar com os amigos!!!!! Desta vez, uma menina super querida completou o seu primeiro ano de vida e nós estivemos presentes para partilhar esta data tão marcante. A sua mamã, como já nos habituou, preparou tudo ao pormenor e tornou a sua casa numa festa de encantar. À excepção do bolo de aniversário e um ou outro doce ou salgado, foi tudo feito em casa. Estava simplesmente divinal! A decoração foi pensada e elaborada pela mãe e estava fantástica. O tema dos coelhinhos estava em tons de rosa e menta e todo o ambiente respirava florzinhas e docinhos! Esta mãe tem muito bom gosto e ainda umas mãos de fada.
Infelizmente não tirei fotos a todo o espaço, com imensos pormenores queridos. Assim que cheguei fiz uns cliques e depois tive que ir saborear os petiscos das mesas, de tão cheirosos e apelativos que estavam. Fica aqui uma pequena amostra desta festa tão amorosa.








12 de setembro de 2014

School Report

Hoje acaba a segunda semana do Baby Boy na escola (ou infantário, para ser mais correta). Começou de forma gradual e há uma semana que fica lá até ao lanche.
Esta semana foi particularmente diferente, pois estive em trabalho noutro distrito. Os horários andaram um pouco confusos, mas tentámos dar uma rotina dentro do habitual ao pequenote.
E agora vamos passar à parte dos factos. A choradeira ainda acontece todos os dias de manhã. Assim que acorda começa a mesma pergunta repetidamente "onde vamos mamã?". Durante o dia vai brincando, vai choramingando, vai pedindo para ligar à mãe e à avó, vai estando mais por perto das educadoras. As sestas têm sido boas, mas para adormecer conta imensas histórias. E depois temos a hora de almoço e lanche, que segundo a educadora é quando não há menino, tal é a concentração dele a comer o que lhe vão colocando na mesa. 
Nos últimos dias já interage mais com os outros meninos e hoje, para terminar em beleza a segunda semana, ficou de castigo pela primeira vez. Viu o primo e outra criança em plena discussão física e foi lá empurrar a menina. Já lhe disse que isto não se faz, mas também já me ri sozinha!
E na próxima semana há mais. Tem sido uma adaptação lenta, mas normal!

9 de setembro de 2014

O que vestir para um casamento

Não vou colocar aqui as regras e etiquetas de como as pessoas se devem vestir para ir a um casamento. Até porque não sou nenhuma expert nesta matéria e teorias há muitas. Na minha opinião há muitos fatores a ter em conta e o mais importante é as pessoas se sentirem bem com o que escolhem. Tento seguir alguns princípios, como nunca me vestir de branco, deixar vestidos compridos e muitos brilhantes para casamentos mais tardios e ter preocupação com os cabelos e maquilhagem.
Já fiz escolhas acertadas e outras que foram um tiro ao lado. Mas é com os erros que se aprende. Gosto da simplicidade, de vestidos ligeiramente acima do joelho e sempre saltos altos para ficar mais elegante. Quando tento arriscar mais um bocadinho (um vestido com padrão que à partida não escolheria ou um apanhado simples que se tornou numa dor de cabeça) nunca resulta muito bem e por isso disse a mim mesma, desde o último casamento, que da próxima vez seria tudo muito sóbrio.
Surgiu o convite para o casamento de um casal amigo, pelo civil e durante a tarde. Lembrei-me logo de um macacão que tinha visto na Mango e de como seria a ocasião perfeita para o levar. Mas duas coisas deixaram-me na dúvida até uns dias antes do evento. Primeiro porque era preto e eu nuca fui muito fã de preto em casamentos. Segundo porque se gostava de optar por alguma coisa diferente, por outro lado tinha medo de cair em erro mais uma vez.
Depois de equacionar várias hipóteses decidi que era o macacão preto que ia levar. Aliás, já o tinha comprado via online e ficava bem. Para combater o escuro procurei bijuteria colorida e assim que vi o colar da Zara achei que ficaria perfeito. Depois foi juntar umas sandálias pretas e azulão e uma clutch prateda. Acima de tudo senti-me bem e estava sem dúvida diferente das outras convidadas, que maioritariamente escolheu o vestido comprido. E vocês, o que costumam escolher para ir a um casamento?!
Para o Baby Boy, que só lá esteve as primeiras horas, ainda encontrei uns achados nos saldos da Neck&Neck. Para fugir aos azuis (desde o azul marinho ao azul bebé) com brancos levou uma camisa mais colorida (que 10 minutos após chegarmos já estava fora dos calções). Portou-se muito bem e parecia um homenzinho a picar os aperitivos sem pestanejar. Depois foi para casa dos avós para podermos aproveitar o resto da festa, que durou até às 5h30 da manhã. Já não me lembrava do dia em que me deitei tão tarde. E se dois dias depois ainda sentia a ressaca, por outro lado soube-me muito bem.

Alguns pormenores da decoração

Chapéu Zara
Camisa Neck&Neck
Calções Neck&Neck
Sapatilhas H&M

Apesar de ter pedido um preso o mais simples possível e a minha cabeleireira achar que tinha que levar alguma coisa com um toque diferente, no final até gostei do resultado!

Colar Zara


Um dos momentos em que o Baby Boy se portou à altura do evento.
Macacão Mango
Clutch Parfois
Anel comprado no Dubai



3 de setembro de 2014

Twin brothers

Nunca soube o que é ter um irmão, pois quando tive foram logo dois ao mesmo tempo. Muitas vezes perguntam-me como é ser irmã de gémeos. Nunca sei muito bem o que dizer, sempre foi assim. Temos a sorte de ser muito unidos e às vezes, quando estamos todos juntos em casa dos nossos pais, ainda nos comportamos como verdadeiros adolescentes. Reclamamos porque aquele é sempre o primeiro ou porque para o outro fazem sempre as vontades. Já fazemos isto em jeito de brincadeira e a lembrar outros tempos. Quando éramos bem pequeninos eu ficava sempre a perder, apesar de ser a mais velha. Eles eram dois e eu não tinha grandes hipóteses de me defender....e no minuto seguinte já estávamos amigos outra vez. Fui cúmplice de muitas partidas típicas dos gémeos e isso também fortaleceu a nossa relação como irmãos.  A minha mãe vestia-os sempre de igual (ou então com peças iguais mas cores diferentes) e quando íamos a festas íamos os 3 a condizer. Lembro-me de termos mais ou menos a mesma altura (sim, porque agora eles são bem mais altos que eu), e numas dessas festas nos perguntarem se éramos trigémeos. Temos diferença de 2 anos, mas para mim eles serão sempre os caçulinhas. Nem com a chegada dos 30 anos eu os consigo ver como trintões e se calhar o ar de adolescentes que ainda têm também não ajuda nada.
Para assinalar o dia (que foi durante a semana), preparei um jantar e um bolo bem simples. Eles gostaram e foi mais um pretexto para estarmos todos juntos. Estes momentos em família são sempre divertidos e com grande confusão (ainda para mais agora com o Baby Boy a ajudar à festa), que às vezes até parece véspera de Natal.
Para eles escolhi o azul e branco e o bolo era de cenoura com cobertura e recheio de creme queijo (mascarpone com natas). Ainda tive a sorte de encontrar umas sacas giras a combinar para colocar o presente de aniversário (à última da hora lembrei-me que não tinha papel de embrulho e aproveitei que estava no supermercado para ver o que havia). Ainda não foi desta que consegui encontrar coisas diferentes para os dois!






2 de setembro de 2014

Ser mãe também é...

...ouvir o Baby Boy a chamar de manhã (já depois do telemóvel tocar e eu estar a acabar de me arranjar) e dizer ainda a despertar: "o téémóvéu não tocou".
Não me digam que ele entrou na creche e já está a ficar com o síndrome de 'o despertador tocou mas vou ficar mais um bocado na cama'.

1 de setembro de 2014

Baby Boy vai à escola

Hoje foi o primeiro dia de creche do Baby Boy. E como já era de esperar houve choradeira assim que a educadora pegou nele e começou a afastar-se. Já sabíamos para o que íamos, mas mesmo assim custa sempre. Aconselharam-nos a dar um beijinho  e sair, para não prolongar aquele momento que, queiramos ou não, é sempre doloroso para a criança. O meu coração ficou apertadinho e só me apetecia ir para trás dar mais um beijo.
Uma vez que podemos fazer uma adaptação gradual, no primeiro dia só ficou 2 horas. E durante este tempo estive ansiosa e à espera que chegasse o momento para o ir buscar. Assim que nos viu voltou a chorar. Abraçou-se a mim até sairmos e foi acalmando no meio de tanta lágrima.
Vê-lo de bata e mochila na mão fez-me pensar no que ele já cresceu. Este é apenas mais um passo na sua vida.
Queria ter tirado umas fotos giras de recordação, mas no meio da pressa da manhã e de tanta emoção à flor da pele ficaram umas imagens rápidas deste primeiro dia.
Amanhã há mais. Mãe sofre!