15 de outubro de 2014

Exercício para todos os gostos

Nisto do exercício conheço diferentes realidades. Algumas porque experimentei, outras de ouvir em conversas com amigos. Uns são viciados em desporto, outros praticam porque precisam, há quem vá praticando e quem não faça nada. Acho que a maioria das pessoas gosta de estar bem, gosta de ter um corpo bonito, sentir-se feliz, ter energia para ultrapassar alguns dias menos bons e ser uma pessoa saudável. Eu não sou excepção.
Depois de ler artigos, ver reportagens, estar atenta a alguns blogues e ter praticado desporto regular durante muitos anos, sei que existem duas coisas que não devo descurar para conseguir estar fisicamente em forma: a alimentação e o exercício.
A alimentação não costuma ser problema, pois sou disciplinada q.b., mas o exercício é que me dá cabo da cabeça. Arranjo sempre desculpa e sei que não é assim que vou voltar à forma que gosto.
Tal como eu, acredito que outras pessoas não consigam encontrar tempo e motivação para fazer desporto, pelo que vou deixar aqui algumas sugestões.
O desporto federado é aquele que mais me fascina. Para além da componente de exercício ainda há a competição (uma excelente motivação para qualquer atleta) e o espírito de grupo (seja com os restantes atletas da equipa como com o grupo técnico). A desvantagem é a disponibilidade necessária para os treinos diários e a competição ao fim de semana.
Outra alternativa é o ginásio. Hoje em dia é possível encontrar ótimas ofertas e os espaços têm solução para todos os gostos, que vão desde as máquinas de cárdio a diferentes tipos de aulas. No caso de só gostarem de aulas é necessário que os horários sejam compatíveis com a vossa rotina. No meu caso, o ginásio foi um fracasso e como estava sempre associado a um custo optei por não renovar a inscrição.
Para quem já praticou natação ou simplesmente está à vontade a nadar pode procurar perto de casa uma piscina com horários livres. Normalmente as piscinas municipais têm esta modalidade todos os dias de manhã, à hora de almoço ou ao fim de semana. Foi isto que fiz quando estava grávida e senti muitos benefícios.
Se não têm horários rígidos ou se a vossa rotina não é compatível com um ginásio, sempre podem aderir à moda das corridas. O ideal é integrarem um grupo de corrida, que está mais preparado para vos ajudar a começar. Mas se quiserem fazer sozinhos também podem procurar na internet informação sobre o assunto. Para quem nunca o fez o melhor é começar devagar. O meu marido comprou o livro da Jéssica Augusto - Do Primeiro Quilómetro à Maratona - e, apesar de ainda não o ter lido todo, acho que também pode ser uma ajuda. Podem procurar um parque perto de casa ou, quem tiver possibilidade, correr à beira-mar.
Mas há dias em que o tempo está muito mau ou já é tarde e não queremos ir para a rua sem companhia. E porque não um ginásio em casa? Com a ajuda do youtube é fácil encontrar exercícios de pessoas especializadas e o material de que precisamos não é assim tanto. Podem comprar um tapete de ginástica e quando é necessário pesos sempre podemos improvisar com pacotes de arroz e garrafões de água. No entanto, também é possível encontrar material apropriado e em conta nas lojas de desporto, como a Decathelon. Uma dica: a Jillian Michaels, a temível treinadora do Biggest Loser tem uma página e vídeos no youtube que podem ser um começo para quem quiser ficar por casa.
Ainda há a hipótese de fazer passeios de bicicleta e caminhadas (e provavelmente mais atividades que de momento não me ocorrem). O que interessa é não ficarmos parados.
Por fim é muito importante saber se estamos aptos para praticar desporto sem qualquer limitação e também sabermos respeitar o nosso corpo. Quando achamos que estamos a passar o limite, mais vale parar. Nunca esquecer de aquecer bem antes do exercício e no final alongar sempre. Beber muita água e por último...um bom banho.
Numa entrevista, a Carolina Patrocínio disse que não tinha dias estipulados para praticar desporto, pois não via isso como um sacrifício. Todos os dias são para fazer exercício. Assim se houver um dia na semana em que não foi possível sempre teve outros 6 dias em que o fez. E tem mesmo que ser este o pensamento, porque o que às vezes acontece é que agendamos 2 dias para correr e se por acaso não podemos num dia.....chega ao final da semana e só corremos 1 vez (porque entretanto marcamos outras coisas para os restantes dias da semana)!
Bons treinos e, para quem ainda está a pensar, comecem já.

P.S. - Não quero que levem este texto como teórico e especialista na área, porque não é o caso. É apenas o meu ponto de vista.

1 comentário:

  1. Aqui o problema é mesmo a dobrar :) disciplinada com alimentação: 0!! :) mas por acaso vou reiniciar Pilates esta semana, fora do ginásio, espero entusiasmar-me!! :)

    ResponderEliminar