21 de novembro de 2014

Carta ao Pai Natal ♥ O melhor do meu dia

O Baby Boy nunca foi miúdo de pedinchar coisas quando vamos às compras. Gosta de observar, mexer, mas pedir não. Sempre que vamos ao shopping já sei que há paragem obrigatória no ToysRus. Ele conhece a planta daquela loja quase de olhos fechados. Passa nos legos, vê o pirata gigante da Palymobil, mexe na mesa de matraquilhos, coloca os carros elétricos a apitar e depois já sabe que é hora de sair.
Nos últimos dias, a vóvó já lhe disse que vão escrever uma carta ao Pai Natal. Ele diz sempre "quero caaaaaaaaaaarros". Só de ouvir isto até já me dá tonturas, tamanha é a quantidade de carros que ele tem. Novos, usados, estragados, ele gosta de todos.
Hoje de manhã, assim que acordou, começou a desbobinar episódios que se vão passando na escolinha. Educadora para aqui, festa de Natal para ali e, de repente, ouço uma vozinha "mamã, eu não quero prendinhas!". Eu nem sabia bem o que dizer ...."não queres? Porquê?"......."oh mamã....eu já tenho muiiiitos carros!!!".
E pronto, fica uma mãe desarmada. Apenas me lembrei de dizer "ai que rico menino que eu tenho". Mal ele sabe que já tem uma bicicleta sem pedais escondida no meu roupeiro, uma Selva Sobre Rodas gigante nos avós e ainda falta manifestarem-se muitas pessoas da família. Acho que a entrega solidária de brinquedos não vai ser só antes do Natal, mas também no pós-festas. 

4 comentários:

  1. Tão bom!!! Eles estão sempre a supreender-nos. A minha já disse que quer "um piano e mai nada.".... também estou a planear a entrega solidária para breve, antes do Natal e vamos ver se depois também....
    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Acredito que este Natal vou continuar a alimentar a febre dos carros. Mas Vi para mim é sinónimo de Carroooooossss!!!

    ResponderEliminar
  3. O teu pequerrucho é a autêntica personificação do que devia ser o espírito natalício: nada de consumismo, apenas espiritualidade! :)
    Um grande beijinho para ele

    ResponderEliminar