2 de maio de 2016

Dia da Mãe, de todas as Mães

Este ano, o Dia da Mãe foi celebrado em cheio. Como celebrámos o batizado da Baby Girl no mesmo dia juntei grande parte da família em casa, cruzando várias gerações e passando momentos com pessoas de quem gostamos. Mas isto foi em minha casa, infelizmente nem todas as mães podem dizer o mesmo, por diferentes motivos. Eu vi de perto uma mãe infeliz, a pedir auxílio porta a porta com os dois filhos, um deles com apenas 20 dias. Esta rapariga toca à campainha de minha casa há alguns anos. Nunca pediu nada em específico, nunca pediu dinheiro, diz sempre "se puder ajudar com qualquer coisa......". Sempre lhe dei alimentos e, mais recentemente umas roupa de bebé, pois ela estava grávida. Na minha rua há mais vizinhos a ajudar. E quando alguém dá dinheiro para um medicamento ou uma lata de leite.....a rapariga volta com o que comprou e a respetiva fatura. Diz ela que não vai ali enganar ninguém, só quer que não falte nada aos filhos. Não conheço muito mais da história dela, nem sei tão pouco se está a ser verdadeira, mas as palavras dela são tão sinceras que me tocam sempre o coração. Passou o início do dia da Mãe no hospital com o filho recém-nascido, mais uma crise de asma e ainda tão pequenino que é. Mas a falta de alimentos em casa é tão grande que tinha que andar na rua, porque o bebé tem que ter leite e a filha mais velha tem que comer.
Juntei umas peças de roupa que eram da Inês, uns pacotes de arroz, bolacha maria e leite e tentei confortá-la, só um bocadinho.
Depois entrei em casa e vejo a mesa cheia de bolos e fruta (um exagero até!), a minha filha feliz e saudável no meio de tantas pessoas que gostam dela, o meu filho em plena alegria, sem lhes faltar nada, e ainda uma família aos risos.........e não consegui deixar de pensar naquela mãe o resto do dia, de porta em porta, à espera de ter o que dar aos filhos ao jantar!
Espero que esta mãe, como muitas outras a passar pelo mesmo, consigam dar a volta às suas vidas, sozinhas ou com ajuda, mas que consigam proporcionar o essencial aos filhos e que os vejam crescer felizes.

1 comentário: