25 de outubro de 2016

Arrumar e destralhar

As mudanças de estação são sempre acompanhadas de uma arrumação aos roupeiros. No entanto, durante o ano também sinto necessidade de fazer vários destralhamentos em casa. Dá-me uma sensação de organização e de libertar-me de coisas que não são usadas ou já não servem.
No final há sempre imensas cruzetas que ficam a mais (e que podem ser ocupadas por peças novas que estejam em falta). Prefiro ter poucas coisas no roupeiro mas que sei que me assentam bem e que uso com frequência, do que muitas peças que já estão gastas, já não servem e que já não dou uso há uns bons meses (para não falar em anos). Mas como há sempre um vestido, uma blusa, umas calças ou outra peça que são de boa qualidade e, apesar de não usar tanto, não consigo oferecer, guardo numa caixa (aquelas de arrumação do IKEA), pois não sei quando voltarei a usar. Há peças que dão mesmo para reciclar uns anos mais tarde!
Depois organizo a roupa por tipo de peça e, se ainda tiver tempo e paciência, por cores. Fica tudo muito mais arejado e é muito mais fácil na hora de escolher e conjugar.

Quanto à roupa que fica de lado para oferecer, costumo dividir em dois montes. O monte de roupa que está em bom estado e que vai para associações ou lojas solidárias e o monte de roupa em mau estado, com peças muito gastas, rasgadas ou com buracos. Há uns anos atrás, esta roupa ia diretamente para o lixo, mas agora vão para um local onde vai ser retornada em alimentos para famílias desfavorecidas. No meu caso deixo as roupas em contentores da Sociedade de São Vicente de Paulo (são azuis e estão identificados com o logotipo da associação). Esta roupa estragada é entregue a uma empresa que faz a reciclagem da mesma e, por seu lado, doa alimentos no valor das peças que foram recebidas. Estes alimentos são depois distribuídos pela Sociedade São Vicente de Paulo a famílias carenciadas. É outro meio de ajudar quem precisa :)



4 comentários:

  1. E é tão agradável a sensação de ter um armário organizado! Uso o mesmo método. Bjinho,Manuela

    ResponderEliminar
  2. Também faço essa selecção a cada 6 meses, é bom organizar e dar/deitar fora o que já não usamos.

    ResponderEliminar
  3. Também tento fazer essa organização. Com a minha roupa é usar até deitar fora ou então doar. Com a roupa da C é diferente, deixa de servir de um dia para o outro. Alguma vou doando, as roupas mais especiais vão para uma caixa para guardar e depois ainda vendo alguma (online)que considere estar em boas condições para ser usada. Sempre dá para ir rentabilizando algum do investimento :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também há quem venda as roupas usadas em lojas de segunda mão. Hoje em dia já há bastante oferta de lojas que aceitam roupa, brinquedos, calçado e artigos de puericultura ;)

      Eliminar