10 de fevereiro de 2017

As corridas

Tantos anos a praticar deporto em ambiente de equipa e clube e agora que me vejo "sozinha" reconheço que é bastante mais complicado. Vão fazer 4 anos que decidi deixar os horários dos treinos e os fins de semanas com jogos. Ganhei muita coisa boa nos tempos em que o fazia, mas há momentos diferentes na vida e senti que já não fazia sentido. Inscrevi-me logo num ginásio para garantir que não ia deixar de me mexer. E percebi de imediato que também estava presa a horários de aulas e a um espaço que nada me dizia. Foi aí que decidi fazer tudo por mim própria. Sem grande s planos. Aquilo que mais se ajusta ao meu dia a dia são as corridas, aquela parte do treino que eu sempre detestei. Comecei devagar, devagarinho. O objetivo é ir aumentando o tempo de corrida, depois os km que corro.
Agora com dois filhos parece que não há tempo para nada. Eu sei que há, que é uma questão de organização, mas o que é certo é que às vezes é difícil conseguir com que tudo se alinhe para os poucos minutos de corrida que faço. Já tentei vários horários e o que menos me perturba a rotina é bem cedo, pela fresca, antes de todos acordarem. Custa imenso de verão, por isso já imaginam de inverno. Ainda o fiz, mas o que é certo é que as temperaturas tão baixas que se registam em alguns dias desmotivam-me logo de qualquer saída mais precoce da cama. Algumas noites mais difíceis da Inês também arrasam qualquer tentativa de acordar cedo, pois à hora que devia estar a sair para correr é quando estou finalmente a adormecer para descansar uns minutos.
E tudo isto levou-me a pensar noutra alternativa, a hora de almoço. Tenho 90 minutos de intervalo para almoçar. Moro perto do trabalho. E lá experimentei. Não se pode pensar muito, pois acordar de manhã, vestir-me, maquilhar-me para depois ao almoço trocar a roupa pela de desporto, tomar banho (incluindo cabelo......bahhhh) e maquilhar-me outra vez (numa versão mais básica)....é meio caminho andado para desistir. O que é certo é que é perfeitamente possível. Basta não fugir ao horário, ter tudo preparado em casa para vestir, tomar banho e almoçar. Cheguei ao trabalho (acho que posso dizer) impecável. No meio disto tudo vejo duas vantagens: não deixar de correr e quebrar o dia de trabalho com o desporto.
Não sei se vou continuar a estratégia, pois por toda a logística que envolve custa-me mais do que acordar cedo, mas enquanto os dias não ficam mais compridos e quentes, acho que é das poucas soluções que me restam.
E por aí, mulheres, mães, trabalhadoras, pessoas com pouco tempo para o exercício....como fazem?! Dicas?!

Imagem retirada do Pinterest


5 comentários:

  1. Na verdade eu já tentei correr ao fim do dia de trabalho e tinha o meu PT (leia-se MARIDO) a puxar por mim e até fomos algumas vezes. Depois inscrevi-me no Zumba e cheguei a perder algum volume, pouco porque também não tinha muito para perder, verdade seja dita, e até me divertia. Era perto de casa 1h e uma vez por semana e o marido cozinhava nesses dias e também não temos filhos. Mas entretanto uns problemas no trabalho fizeram com que, quando desse por mim já tivesse perdido entre 5 a 6 kg o que no meu caso é muito pois tenho 1.64cm e pesava entre 56 a 57kg. Desde então não me tenho mexido :( a minha aliança está muito larga e tenho medo de emagrecer ainda mais mas gostava de conseguir fazer qualquer coisinha a ver se tonificava o corpo porque está muito flácido. beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Daniela. Não sou a melhor pessoa para aconselhar, mas há quem faça exercícios de tonificação em casa através da visualização de vídeos no YouTube.
      Eu não sou da área da educação física, mas uma amiga que é dessa área disse-me que a corrida ajuda a emagrecer, mas a parte da tonificação deve ser feita com outros exercícios (abdominais, agachamentos. ....e devem haver milhentos para o efeito).
      Boa sorte ;)
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Obrigada. Acho que vou fazer isso ;) beijinho

    ResponderEliminar
  3. Como te compreendo.... o tempo..... e só tenho uma filha!
    Para ser sincera nunca tive um hábito de desporto enraizado por isso para mim ainda é mais difícil... e depois o tempo, esse que voa...
    a minha única hipótese tem sido umas caminhadas à noite, depois de deixar a miúda a dormir com o pai... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As caminhadas também são exercício e sempre são melhores que não fazer nada. No inverno, de noite, também deve custar :(
      Eu bem que tento arranjar tempo, mas há sempre tantas outras coisas a fazer...!!!
      Beijinhos

      Eliminar