26 de fevereiro de 2018

Sim, sou magra! E depois?

Eu sempre fui magra. Talvez pela genética, talvez porque sempre pratiquei desporto. Com a alimentação nunca tive muitos cuidados, é verdade. Mas também não sou muito de fritos, molhos e sei que não posso abusar no açúcar que fico mal disposta. Só de há uns poucos anos para cá comecei a introduzir uma alimentação mais saudável. No entanto nunca achei que não comesse saudável, simplesmente tentava equilibrar bem as coisas! Sempre gostei muito do equilíbrio, em tudo!
Depois das minhas duas gravidezes, voltei sempre ao peso que tinha inicialmente. Da primeira, voltei ao desporto de competição, pelo que, para além do peso, recuperei o meu músculo (atenção, nada comparado à forma da Carolina Patrocínio!!!!! ahahahah). Da segunda gravidez voltei muito rápido ao meu peso, mas desleixei-me mais no exercício. E passado 1 ano ainda emagreci mais 2kg (talvez falte aqui o meu músculo para me dar rijeza). Estou dentro dos parâmetros normais. O que é certo é que toda a gente nota que estou mais magra e não se coíbe de mo dizer. Eu vou ouvindo. Eu vou dizendo com um sorriso e a corar que ando sempre de um lado para o outro. Talvez seja o stress. Mas agora, até o porteiro do meu local de trabalho pergunta se eu estou doente. Depois há quem diga que eu estou a desaparecer. Vá, já começo a ficar um bocadinho farta de ouvir a mesma coisa e, não sendo propriamente hipocondríaca, começo a pensar em fazer novamente análises!
Com estes episódios, lembrei-me logo de uma amiga que sempre se queixou! Ela sempre foi magra! Ela não é uma pessoa doente! É magra! Ela sempre ouviu as pessoas dizerem que estava magra, mas com um tom mais depreciativo. E agora eu começo a percebê-la melhor. Um dia, essa minha amiga disse-me: "Então e os gordos?! As pessoas não abordam uma colega de trabalho e dizem que ela está gorda! Porque dizer a alguém que é gordo ofende, certo?! E dizer aos magros?! Não ofende?!"
Eu sei que pode ser difícil ter sensibilidade para este assunto. As pessoas podem ser magras ou gordas porque querem, pelos seu hábitos alimentares. Ou então pela genética. Pode ser ainda mais grave e estarem realmente com uma doença! E quem está do lado de lá, que não conhece a pessoa assim tão bem e não sabe, pode estar a ofendê-la ou a entristecê-la.
Não havendo problemas nem riscos para a saúde, as pessoas devem sentir-se bem e felizes consigo próprias. Isto é o mais importante!

6 comentários:

  1. Sabe, isso é um verdadeiro privilégio!! Podia ter sido eu a escrever isto:):)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :)))
      Grande beijinho, Manuela :)*

      Eliminar
  2. Identifico-me bem com este desabafo :) Nunca pesei mais de 54kg (excepto gravida) e o que me aborrece é as pessoas estarem sempre a referir que estou magra. E é mesmo isso, dizer a alguém que está gordo ofende, mas dizer que está magro ofende na mesma. Não faço dietas, como de tudo um pouco, não sou fã de desporto, sou assim e pronto, o meu peso ronda os 53kg. Farta de ouvir comentários ao meu peso já respondi torto a algumas pessoas :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sociedade ainda não tem sensibilidade para alguns assuntos. E depois, acho que é a forma como as pessoas proferem os comentários. Uma amiga já chegou a dizer que estava doente, só para não ter que estar sempre a ouvir as mesmas coisas!!!! O importante é as pessoas serem saudáveis e felizes :)
      Beijinhos *

      Eliminar
  3. Olá :) Este texto podia ter sido escrito por mim. Identifico-me totalmente.
    Depois de duas gravidezes acho que fiquei mais magra do que era e as pessoas estão sempre a referir isso. É muito aborrecido.
    Tenho cuidado com a alimentação desde que tive diabetes gestacional mas nada demais, simplesmente sou assim e ajudava que as pessoas não estivessem sempre a agir como se eu estivesse de dieta ou a fazer alguma coisa para estar magra.
    Até nem ligo muito ao que dizem mas quando é demais é impossível ser indiferente.
    Já às pessoas mais gordinhas as pessoas têm a noção de que não devem estar a referir o peso mas, por algum motivo, parece que o contrário não tem problema. :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal e qual! Ainda há muitas mentalidades a mudar ;)
      Beijinhos

      Eliminar