7 de maio de 2018

O Dia da Mãe em modo caseiro também existe

Não me levem a mal pelo título deste post, mas, do pouco que vi nas redes sociais, não faltaram mães a partilhar os seus momentos com os filhos ou os filhos a mostrar as fotos das/com as mães! No jardim, na praia, num passeio (e fizeram muito bem)......este dia acaba por ser um domingo como tantos outros, mas com um cheirinho especial porque se celebra o papel da mãe! E, por mais que eu seja apologista de celebrar simplesmente a vida, também é bom ter estes dias festivos para nos relembrar que temos que agradecer e celebrar o que de melhor temos.
Este ano, lá em casa, optámos por convidar a família mais próxima para um almoço, pelo que já prevíamos um domingo muito atarefado. Começámos logo no sábado ao final da tarde a tratar de tudo e deixar o mínimo para o dia seguinte. Mas, acordámos mais tarde do que o previsto e começou logo o frenesim de quem tem que montar mesas extra na sala, preparar o que ainda faltava e tomar decisões de última hora (como por exemplo o tipo de arroz para fazer um arroz de marisco: agulha ou carolino? ahahah).
Com a Inês febril - nada de muito quente, mas não no seu estado 100% normal - confesso que também fiquei mais em baixo e, nestas situações, acabo por não conseguir desfrutar em pleno dos momentos.
E então temos aqui todos os ingredientes para um domingo por casa, a celebrar o Dia da Mãe. E também foi muito bom. Muita gente, muita confusão (família a crescer.....), algum cansaço, mas é sempre bom estar com os nossos e receber em casa. 
O que faltou mesmo foi conseguirmos tempo para "montar" o nosso jardim e espaço de lazer, pois assim ainda dava para aproveitar melhor a nossa casa!
Também faltou algum registo fotográfico. Não para publicar ou mostrar, mas para mais tarde recordar. Engraçado que antigamente tirávamos mais fotos em papel e não tínhamos plataforma para as mostrar. Mas, ao mesmo tempo, guardávamos mais religiosamente em álbuns e hoje temos ali um baú de recordações incríveis. Hoje em dia, tirámos fotos para tudo e alguma coisa, publicamos, mostramos, e depois já não criamos o ritual de abrir o livro e recordar os vários momentos! Mas, desta vez, nem para guardar, nem para recordar! Tenho que rever esta minha falha!

A foto não é de agora, mas estão cá os meus dois coraçõezinhos que me dão energia (e, às vezes, cabo dela também)!


4 comentários:

  1. Que fofinhos :D um dia espectacular!

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderEliminar
  2. O que dizes sobre as fotografias é bem verdade, Joana. Com a profusão de registos que hoje há, parece que perdemos o zelo em guardar, em arquivar, em organizar num objecto só nosso e que só nós vamos querer recordar... Agora, tudo mostra tudo (eu não, e tu muito menos!) mas depois... parece que tudo se esvai. É uma voragem, e a vida parece escapar em cada clique do computador para se avançar para o post seguinte :)
    Beijinhos e parabéns pela tua coragem (receber tanta gente é obra!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo Miú, "parece que tudo se esvai". E parece que andamos sempre à "caça" da melhor foto, do melhor ângulo.....sei lá eu! Quero criar um objetivo com as fotografias: tirar, revelar, organizar e construir um álbum de memórias que mais tarde os meus filhos possam mostrar aos seus :)
      Beijinhos e uma ótima semana :)

      Eliminar