15 de setembro de 2018

Não é só comer saudável, é também comer bem

Uns dias antes de ir de férias, decidi ir à minha médica de família, pois andava sempre muito cansada e sentia-me bastante fraca. No fundo, eu já sabia os pontos em que tinha que mexer na minha rotina, mas também queria fazer análises para despistar alguma coisa que pudesse ter.
E quando conhecemos o nosso corpo e sabemos o que nos faz bem ou mal, não é difícil saber onde estamos a errar. Para mim, o difícil é focar-me e começar a fazer aquilo que preciso para andar bem disposta e feliz. Deixei o exercício físico para 2º plano (ou talvez para 5º ou 6º). As aulas de pilates deixaram de ter o horário que me dava jeito (e tãoooo bem que me faziam, pois encontrei uma professora fantástica, o que faz bastante diferença) e eu deixei de picar o meu cartão no torniquete do ginásio. As corridas matinais são um suplício e custa imenso levantar cedo! Para além disso, e de andar sempre a mil e a querer fazer várias tarefas ao mesmo tempo, os meus almoços são uma desgraça total. Nada de sopa, poucos vegetais e sempre a correr para não perder um minuto. Ir almoçar a casa tem algumas vantagens, mas, no meu caso, tem a desvantagem de eu querer deixar sempre alguma coisa adiantada nas lides domésticas, o que me atrasa bastante e depois tenho que fazer o resto (almoçar!) a toda a velocidade.
Felizmente, não há sinais de anemia, mas a médica disse logo que o meu corpo está aqui a precisar de um boost, ou seja, começar a colocar em prática aquilo que eu já sei na teoria: exercício e uma alimentação equilibrada, não só ao jantar, como no resto do dia.
As férias à porta deram-me logo outro alento. A praia e o tempo de qualidade deram-me logo outra energia, mas eu sei que só isso não basta. Até porque as férias já lá vão e os dias frenéticos voltam a atacar.
Decidi que tem que ser agora, que o meu corpo precisa de tempo e dedicação e mais ninguém o pode fazer por mim. E por isso, voltei aos treinos da manhã. Se eu chego à conclusão que não consigo fazer desporto em mais nenhuma hora do dia, vai ter mesmo que ser, custe o que custar! Também fiz download da aplicação Nike Training e quando não quero sair, faço uns treinos em casa.
Quanto à alimentação, os almoços já são mais equilibrados. Como sempre sopa e faço salada para acompanhar o que sobrou do jantar. Quando não sobra, já me mentalizei que tenho duas opções: cantina do trabalho ou então ter umas marmitas congeladas em casa para SOS. Ando a experimentar as marmitas do Umbigo Feliz e estou a gostar.
Tento andar menos acelerada (às vezes é completamente impossível, mas faço o que posso) e apreciar mais vezes coisas tão simples e que estão sempre ao nosso alcance.

 

Sem comentários:

Enviar um comentário